– O pênalti não marcado em São Paulo x Grêmio

Bola na Mão ou Mão na Bola?

Ô pergunta chata no futebol… e novamente ela apareceu neste domingo, no Morumbi, na partida São Paulo x Grêmio.

Aos 66 minutos, Reinaldo cobrou uma falta a favor do São Paulo, e a bola bateu na mão de Kleber, que estava na barreira.

Bateu acidentalmente ou bateu porque a mão a interceptou por vontade do gremista?

Vamos lá: para marcar uma falta ou pênalti por uso indevido das mãos na bola, o árbitro deverá levar em consideração as seguintes circunstâncias (extraídas da Regra 12):

– o movimento da mão em direção à bola, e não da bola em direção à mão (intenção ou não de usar a mão para pegar ou parar a bola);

– a distância entre a bola e o adversário (dá tempo da mão “desaparecer” da jogada para que ela não bata, ou seja, retirar ela da interceptação?);

– e a bola que chega de forma inesperada (bateu no susto?).

Não esquecendo que há a nova (e recentíssima) orientação para que o árbitro avalie se em determinados lances não houve movimento antinatural dos braços no momento do toque, numa intencionalidade disfarçada de falsa imprudência, ou ainda um risco mal calculado do atleta em que a bola possa bater nos braços, em jogada que se poderia evitar.

Portanto, esqueça alguns ditos de que é necessário verificar a posição das mãos ou braços: a posição da mão não pressupõe necessariamente uma infração (braço colado, braço aberto, mão em punho ou riste… tudo bobagem e folclore!). Esqueça também ditos populares de que a bola ía para o gol, impediu um cruzamento, entre outras crendices (Importante – é a única infração em que você exclusivamente avalia INTENÇÃO, pois não há a possibilidade de avaliar as outras nuânces da regra, que são a imprudência ou uso de força excessiva).

Por fim: o atleta pode usar a mão para defesa do corpo, se vê que a bola irá machucá-lo; por exemplo, se o jogador percebe que a bola acertará o seu rosto violentamente, ele pode colocar as mãos como proteção; idem para as partes íntimas. Isso não é infração.

Avalie: Kleber usou as mãos para a proteção pessoal crendo que se machucaria, ou foi um movimento deliberado para desviar a bola?

Creio que não há dúvidas: foi pênalti, fácil de se marcar, e que o bom Heber Roberto Lopes errou grosseiramente.

E você, o que achou do lance? Deixe seu comentário:

url.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s