– O pênalti em dois toques de São Paulo x Vitória

Responda rápido: é válido um gol de pênalti em dois toques?

Surpreenda-se com a resposta: simMas não como o de Juan na partida no Morumbi, válida pelo Brasileirão da série A.

Entenda: o tiro penal deve ser sempre cobrado por um jogador identificado (não vale um ameaçar cobrar e outro chutar, como em cobranças de falta ensaiadas) e sempre tocando-a para a frente(não necessariamente para o gol). Euller, o “filho do vento”, que começou a carreira no América-MG, se aprimorou nesse detalhe no final da carreira: nas cobranças de pênalti, um companheiro chutava a bola em diagonal, ele usava a sua velocidade, dominava-a e chutava para o gol. Estratégia arriscada, mas válida, em pênalti convertido por dois toques.

O que não pode é um mesmo jogador tocar seguidamente a bolae isso vale para qualquer cobrança de tiro (Tiro Inicial e Tiro de Reinício de Jogo; Tiros Livres Direto e Indireto; Tiro de Meta e Tiro de Canto; e, claro, Tiro Penal).

Um jogador só poderá tocar na bola novamente após cobrar um tiro (qualquer que seja) depois de um toque de qualquer outro atleta (companheiro ou adversário). E tocar não significa que seja voluntário, pode ser um toque por domínio claro, leve resvalão ou desvio inesperado. Mas atenção: tocar na trave, na bandeira de escanteio ou em alguém da arbitragem não vale, pois são neutros.

Se um jogador cobrar um tiro livre (ou penal, como Juan) e a bola simplesmente relar nele antes do toque de outro adversário, é marcado um tiro livre indireto para a equipe adversário no local onde aconteceu o “bi-toque”. E um detalhe: se o segundo toque for na mão, é tiro direto.

Agora, pense: quantas vezes você viu tal lance em uma partida profissional? Situação realmente inusitada… Juan cometeu infração, mas passou batido para o juizão.

url.jpg

Anúncios

2 comentários sobre “– O pênalti em dois toques de São Paulo x Vitória

  1. PELO AMOR DE DEUS! Não fosse por falta de mais assunto, esse já teria ido ao vento! Preciosismo microscópico de câmeras de televisão e do chato do Rogério Ceni, nada além disso. Intencional (e aí burrice e infração à regra) ou não (e não foi assim dois toques!), o que aconteceu passa, passa batido. Uma bobagem, puro preciosismo por falta de assunto (não do professor aqui nesse espaço, não quis dizer isso, mas em geral, me entendam). É o que penso.

    Curtir

  2. Amigo Porcari

    Sempre atento aos lances de difícil análise dentro de campo, parabéns pelos comentários.
    Nesse tipo de lance para o árbitro que já praticou o futebol será sempre mais fácil, pois, a bola muda sua direção e sai girando com maior velocidade.
    Por outro lado, a cobrança deveria ser repetida já que o goleiro avança deliberadamente e outro jogador do São Paulo invade a área penal antes da cobrança.

    Abraço

    Cleber

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s