– Análise da Arbitragem de Botafogo 4 x 2 Paulista. Como foi o árbitro?

Boa arbitragem, com grandes lances de acerto, embora tenha se mostrado em alguns momentos “preguiçosa”. Essa é a melhor definição para o que se viu no Estádio Santa Cruz nesse sábado.

O jogo começou com várias faltas de ataque e logo aos 3 minutos um cartão amarelo a Diego Santos, corretamente aplicado pois perdeu a bola e apelou.

Primeiro tempo morno e fácil para o árbitro, sendo que o mais notório foram os escanteios: o Paulista colocou sempre um jogador para atrapalhar o goleiro em todos os tiros de canto, no limite da legalidade. Isso vale, e só num dos lances foi falta. O Adicional Norberto Luciano estava atento a todos eles, colaborando com o árbitro. Aliás, o trabalho de equipe foi muito forte, bom, coeso, sempre entrosado com bandeiras e adicionais, em especial na comunicação e até com lance de vantagem em impedimento.

O curioso foi Marcelo Macedo, atacante botafoguense: fez 2 faltas de ataque se apoiando no zagueiro do Paulista (faltas bem marcadas). Na 3a vez que pulou, não fez a falta e saiu o gol…

Mas no segundo tempo, o jogo voltou mais pegado e com importante erro do árbitro: com 1 minuto de jogo o atacante do Botafogo Marcelo Macedo foi empurrado pelo Diego Santos na entrada da área. Falta perigosa e que era para Cartão Amarelo. Ceretta estava atrás da jogada, ao invés de se posicionar à esquerda da bola (mais ao lado) e não viu. Errou, era para Segundo Amarelo e consequentemente Vermelho.

Porém, se errou nesse lance, acertou em outros 3 importantes. Vamos a eles:

  • 1) 56 minutos, o primeiro gol do Paulista- Jô tenta cavar a falta, não foi nada e o árbitro manda seguir. Na sequência, Gilmak faz falta nele (que cai e reclama de dores), a bola sobra para o atacante do Paulista (Ceretta dá vantagem) que culmina no gol de David Batista. Gilmak corretamente leva cartão amarelo posteriormente. Grande momento da arbitragem.
  • 2) 69 minutos, o segundo gol do Paulista- A bola foi alçada na área, Dinelson teria chance de dominá-la e Henrique o agarra pela gola, atrapalhando-o. Experiente, ganhou o pênalti bem marcado e o zagueiro recebeu Amarelo.
  • 3) 86 minutos, o quarto gol do Botafogo: Daniel Borges recebe a bola cruzada vindo por trás da defesa que pede impedimento. O bandeira 2 acerta em permitir a jogada, e o lateral a cruza para trás e vai para Camilo, sozinho, que marca o gol.

Por fim, fisicamente, o juizão pareceu-me cansado ao final dos dois tempos nesta corrida partida, ficando longe das jogadas. Não deu acréscimos no primeiro tempo e 3 foram poucos no segundo (só num duplo atendimento médico, o jogo ficou 3 minutos parados). Para um árbitro de 30 anos, precisa correr um pouco mais.

Abaixo, os rascunhos do lance-a-lance durante os comentários da transmissão:

Análise da Arbitragem – Rodada 2 –  Corinthians x Paulista (22/01/2014)

Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima

Bd1: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa

Bd2: Gustavo Rodrigues de Oliveira

AAA1: Marcio Henrique de Góes

AAA2: Norberto Luciano Santos da Silveira

Reserva: Mateus Pulini

BOTAFOGO

1 Gilvani

2 Daniel Borges

3 César Gaúcho

4 Henrique Mattos

6 Augusto Ramos

5 Gilmak

8 Hudson

7 Camilo

10 Wellington Bruno

11 Mike

9 Marcelo Macedo

Reservas

12 Renan

13 Lima

14 Léo

15 William

16 Vitor

17 Giovani

18 Afonso

1o T faltas – 6

2o T faltas – 6

PAULISTA

1 Juliano

2 Raul

4 Gian Mariano

3 Diego Santos

6 Jeff Silva

5 Mineiro

7 Ewerton

8 Lusmar

9 Patrick

10 Dinelson

11 David Batista

Reservas

12 Jaime

13 Henrique

14 Emerson

15 Fabrício

16 Esquerdinha

17 Jô

18 Thiago Cavalcanti

1o T faltas – 6

2o T faltas – 4

PRIMEIRO TEMPO

03 minutos: Cartão Amarelo bem aplicado, Diego Santos perde a bola e mata a jogada com falta.

04 minutos: falta de ataque do Botafogo, marcação correta.

06 minutos: nova falta de ataque do Botafogo, Marcelo Macedo.

08 minutos: Marcelo Macedo faz gol legal.

11 minutos: Mike avançava e Mineiro o desequilibra tocando por trás. Falta na entrada da área. Poderia até dar o cartão amarelo, se entendesse que a posição do local da falta era relevante.

15 minutos: Patrick fica atrapalhando o goleiro na cobrança de escanteio, e o adicional Norberto Luciano chamando a atenção dele.

17 minutos: falta do Botafogo, zagueiro tenta pegar o Dinelson que leva vantagem, observada pelo árbitro.

Observações: mais uma falta de ataque, agora do Paulista.

19 minutos: Wellington Bruno toca a bola e a recebe na frente, passando por trás da defesa e recebe sozinho, em condição legal. Gol do Botafogo.

21 minutos: em novo escanteio, novamente ficou um jogador do Paulista tentando atrapalhar o goleiro. Novamente o árbitro adicional Norberto Luciano alertou o árbitro.

23 minutos: carrinho do Gian Marino para a linha de fundo. Era escanteio e virou tiro de meta. Errou.

24 minutos: zagueiro botafoguense agarra Patrick, falta marcada com a ajuda do bandeira 2. Correto.

26 minutos: impedimento do ataque do Botafogo, bandeira marca e o árbitro dá a vantagem pois a bola sobrou para o goleiro. Ótimo trabalho de equipe (até aqui, o trabalho de equipe tem sido o ponto forte – árbitro pede e tem a participação dos assistentes e adicionais).

28 minutos: Daniel Borges faz falta no atacante do Paulista, cartão amarelo bem aplicado.

30 minutos: 30 escanteio, 3a vez que alguém do Galo tenta atrapalhar o goleiro.

Mais um escanteio, mais uma vez alguém no goleiro. Foi falta de ataque não marcada.

31 minutos: Jô se apoia no adversário e cai. Ceretta entrou na cavada. Não foi falta.

No 6o escanteio, 6a vez alguém no goleiro: agora, Ewerton.

35 minutos: Jô empurra o jogador botafoguense, falta bem marcada.

Ceretta se posiciona bem, mas usa a estratégia de não se aprofundar das jogadas. Está apitando de longe. Não me parece dificuldade física, mas sim precaução para não perder contra-ataque.

40 minutos: goleiro começa a fazer cera…

41 minutos: Gian vai na bola e Mike tenta cavar, não foi falta e o árbitro acertou.

SEGUNDO TEMPO

1 minuto: atacante do Botafogo Marcelo Macedo foi empurrado pelo Diego Santos na entrada da área. Falta perigosa na entrada da área e que era para Amarelo. Ceretta estava atrás da jogada, ao invés da esquerda da bola, mais ao lado, e não viu. Errou, era para Segundo Amarelo e consequentemente Vermelho.

Dos 7 aos 10 não teve jogo, atendimentos médicos diversos.

Aos 11 minutos: Jô tenta cavar a falta, não foi nada e o árbitro manda seguir. Na sequência, Gilmakfaz falta nele (que cai e reclama de dores), a bola sobra para o atacante do Paulista (Ceretta dá vantagem) que culmina no gol de David Batista. Gilmak corretamente leva cartão amarelo posteriormente.

20 minutos: Marcelo Macedo dá um carrinho em Jô. Cartão Amarelo clássico. Corrreto.

23 minutos: Augusto Ramos faz falta na entrada da área. Outro cartão correto.

24 minutos: a bola foi alçada na área, Dinelson teria chance de dominá-la e Henrique o agarra pela gola, atrapalhando-o. Experiente, ganhou o pênalti bem marcado e o zagueiro recebe Amarelo.

– Jogo pega fogo e o árbitro entrou no ritmo. Correndo mais e vibrando.

27 minutos: Botafoguense tenta agarrar Jô, que pára imediatamente. Não foi falta, Ceretta errou.

37 minutos: Raul avança, perde a bola mas Ceretta deu a falta. Não foi.

– Acho que o árbitro correu o que podia. Está apitando de longe…

41 minutos: Daniel Borges recebe a bola cruzada vindo por trás da defesa pedindo impedimento. O bandeira 2 acerta em permitir a jogada, e o lateral a cruza para trás e vai para Camilo, sozinho, que marca o gol.

paulista2.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s