– STJD apitando os jogos do Brasileirão no lugar dos árbitros. Bom ou ruim?

Na 1a rodada do Brasileirão, falamos sobre um erro de arbitragem na partida entre Criciúma 1 x 2 Palmeiras, quanto o árbitro André Luís de Castro não marcou um pênalti duplo para a equipe catarinense: o zagueiro Thiago Alves empurrou seu adversário e na sequência dominou deliberadamente a bola com a mão, tudo dentro da grande área. Ironizamos como ‘Pênalti duplo” não marcado.

Pois bem: baseado em imagens, o STJD suspendeu o atleta palmeirense com 1 jogo, ficando de fora da 4a rodada contra o Goiás.

ações desse tipo são boas ou ruins para o futebol em geral?

– São péssimas!

Explico: quando há uma agressão ou conduta antidesportiva fora do alcance de visão do árbitro (uma troca de socos entre atletas), entendo como exemplar a punição pelo Tribunal, já que se estará primando pelo Fair Play e o juiz da partida não pôde fazer nada por não ter visto. Mas na partida referida, discordo, pois o árbitro estava de frente para o lance e viu a primeira infração (empurrão do zagueiro no atacante) e entendeu como disputa de bola, sendo que quando há o domínio na mão ele decidiu como involuntário (erro duplo de interpretação, chamado de “erro de fato” – que é quando o árbitro se equivoca na decisão por má interpretação da jogada). PARA MIM, O STJD DEVIA PUNIR O ÁRBITRO, E NÃO O ATLETA!

Já imaginaram se o STJD resolver fazer isso (a punição para “erros de fato” não marcados) costumeiramente? O futebol virará uma loucura!

Como o Tribunal pode determinar se o árbitro errou ou acertou e se o lance era passível de Amarelo ou Vermelho? Haverá uma comissão de ex-árbitros para assistirem aos 10 jogos da série A em seus totais 90 minutos, a fim de corrigir decisões equivocadas?

Na prática, impossível. Vejamos se em outros tantos jogos tais lances de pênaltis não marcados e cartões deixados de serem aplicados serão re-julgados pelos membros da Justiça Desportiva. Aliás, os homens de toga possuem competência para apitarem jogos (já que estão decidindo isso por conta própria)?

Fica a dica: em cada uma das 30 partidas já disputadas, temos cartões questionados por não terem sido aplicados e/ou com excessos de rigor (além de infrações não marcadas) em todas as partidas. Quando será o julgamento desses jogos?

padrao_stjd_.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s