– Flamengo 1 x 0 Corinthians e a Bobagem de Luxemburgo

Vanderlei Luxemburgo é um dos melhores treinadores dos quais tive prazer em trabalhar. Mas para justificar algo a seu favor, apela para tudo, inclusive a bobagens.

Para “validar” o pênalti erroneamente assinalado a seu favor (e defendido por Cássio), declarou que:

Há uma recomendação de que se a bola bater na mão, quando na direção do gol, é para dar pênalti. Foi assim contra o Goiás, mas o árbitro não marcou. A informação que tenho é que os jogadores não abram os braços para mostrar que não querem fazer o pênalti. É difícil, fica parecendo um robô, mas vamos lá.

Meu Deus! De onde ele tirou essa bobagem? Cadê a circular? Quem foi que disse isso?

Pênalti só pode ser marcado se for de forma intencional. E desde 01 de julho de 2013, o árbitro deve avaliar se houve uma intenção disfarçada, ou seja, um movimento anti-natural do braço para atingir a bola.

No geral, avalie: a bola bateu na mão ou foi a mão que bateu na bola? Use o chute de Everton para interpretar:

  • Fagner demonstrou que queria interceptar a bola?
  • O Corinthiano teria no seu íntimo desejo de deixar o braço para que a bola batesse nele, ou seja, foi um movimento anormal do corpo para que a bola nele batesse?
  • O lateral teria tempo de tirar o braço/mão da jogada?

Por fim, lembre-se: braço aberto ou fechado e o fato da bola estar ou não em direção ao gol NÃO SÃO ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO para se interpretar uma infração de uso indevido da mão na bola, conforme a regra do jogo explicita.

O árbitro Sandro Meira Ricci errou nesse lance e Luxemburgo incrivelmente tentou mudar a regra para justificar. E perceba que na jogada tanto o adicional quando o bandeira fazem o gestual de marcação de escanteio. Pênalti na conta exclusiva do juizão.

Sobre o gol do Flamengo, outro erro: se a bola vai direto para Wallace após o cruzamento de Léo Moura, gol válido. Mas Eduardo da Silva está em posição de impedimento passivo. Ao tocá-la (e o toque é visível) ele passa a invalidar a jogada pois participa ativamente do jogo estando em impedimento. A única condição para que o gol fosse legal era que o “croata” ficasse imóvel, demonstrando que não queria participar do lance.

O interessante é:

  1. – SEM O TOQUE, WALLACE ESTARIA EM CONDIÇÃO LEGAL POIS A BOLA VEIO DE LÉO E EDUARDO ESTARIA EM IMPEDIMENTO PASSIVO, VALIDANDO O GOL.
  2. – COM O TOQUE, NÃO SÓ EDUARDO FICA EM IMPEDIMENTO ATIVO COMO FAZ COM QUE WALLACE TAMBÉM ESTIVESSE EM IMPEDIMENTO, POIS O ZAGUEIRO FLAMENGUISTA PASSA A ESTAR A FRENTE DA LINHA DA BOLA E NÃO TEM DOIS JOGADORES ADVERSÁRIOS ENTRE ELES. IMPEDIMENTO DUPLO!

Ali, crédito da falha para o bandeira. Um erro como esse só se dá por um motivo: falta de atenção do assistente no. 2. Se um jogador estivesse encobrindo sua visão na jogada, ainda assim ele tinha uma segunda oportunidade de acerto desperdiçada…

Apresentacao-Flamengo-Corinthians_LANIMA20110603_0120_26.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s