– A Importante Reunião da CBF terá gente que entende da Matéria?

Na próxima quinta-feira, dia 02, os árbitros sorteados para trabalharem na 26A Rodada do Brasileirão e os capitães das 20 equipes do torneio receberão da Comissão de Árbitros da CBF as explicações sobre a questão da “Mão na Bola ou Bola na Mão”. A idéia é que se esclareça a tremenda confusão provocada pelo equívoco da orientação mal feita aos juízes brasileiros quanto a se marcar infração em quase todas as bolas que batessem na mão.

Tenho muita preocupação com esse encontro. Entenda: Sérgio Correa da Silva, o presidente da CA-CBF, durante dias elogiou os pênaltis mal marcados como corretos. Ana Paula Oliveira, diretora da Escola de Árbitros, gravou um vídeo reforçando o “acerto” dos árbitros nos pênaltis equivocados e cobrando, com outras palavras, carrinhos com os braços colados ao corpo, sendo a gravação retirada posteriormente da CBF TV. Na última terça-feira, à Folha de São Paulo, Sérgio absurdamente contrariou a questão da intenção/ mão deliberada (condição sine qua non para se marcar uma falta ou pênalti) justificando quetoda vez que o jogador tiver uma ação e impedir ou bloquear a bola, mesmo tendo naturalidade, a tendência é o árbitro marcar a infração.

Porém, na quarta-feira, ao Estadão, Massimo Bussaca (chefe dos árbitros da FIFA) puxou a orelha do Brasil e lembrou que nada mudou na Regra do Jogo, dizendo que a FIFA só reforçou a questão da mão necessariamente ser deliberada no toque (o que justifica o termo “movimento anti-natural da mão acrescido na diretriz da Regra 12). Textualmente, disse que o que acontecia no Brasil estava sendo “um absurdo”.

Ainda na quarta, à noite, ao Globoesporte.com, Sérgio disse que passou a orientação correta da FIFA, mas os árbitros que não a entenderam. Por fim, ao UOL, alegou que a confusão se deu por uma palestra dada ao instrutor FIFA e ex-árbitro Jorge Larrionda que houvera ensinado errado.

O fato é: você, como torcedor, não fica preocupado com o que a CBF vai ensinar ou orientar aos árbitros e jogadores depois dessa lambança?

Lamento que durante todo esse episódio de equívocos da Comissão de Arbitragem, gente que entende do riscado foi desprezada pela própria CBF dentro da sua autossuficiência. E registro como especialistas (jornalistas e ex-árbitros) que alertaram a entidade, sendo Gustavo Caetano Rogério, Carlos Eugênio Simon, Sálvio Spínola Fagundes, Jorge Paulo Gomes, Euclydes Zamperetti Fiori, Flávio Prado, Fernando Sampaio, Mauro Betting, entre tanta gente competente. Todos, entretanto, deixados de lado pela fala de gente que dá mais audiência, como Arnaldo César Coelho.

DESAFIO a CBF a debater e orientar seus árbitros com a presença das pessoas acima citadas.

Claro que ela não debaterá. Infelizmente.

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s