– Palmeiras vive e a torcida sobrevive. E aquele pênalti, hein…?

Foi jogo para cardíaco! O Palmeiras permaneceu na série A do Brasileirão em tarde com roteiro de dramalhão mexicano.

– Primeiro ato: sofreu o gol no começo do jogo;

– Segundo ato: fez um gol através de pênalti inexistente de Dráusio, daqueles que, apesar da mudança da orientação da FIFA sobre “mão na bola” ser quase irrelevante, no Brasil teimamos a querer interpretá-la além do que ela realmente é. E fica a observação: houve um lance parecido envolvendo Lúcio, não marcado;

– Terceiro ato: o goleiro palmeirense Fernando Prass se consagrando como melhor em campo. Sinal de que o adversário, que veio com o time reserva, foi melhor do que o próprio mandante;

– Quarto ato: fim de jogo na ansiedade do término das demais partidas, com todo mundo permanecendo no Allianz Parque;

– Quinto ato: a comemoração efusiva da torcida do Verdão após o gol santista do atacante Thiago Ribeiro sobre o Vitória, garantindo a permanência do Palmeiras na 1a divisão. E o detalhe: neste jogo da Bahia, Thiago foi um dos piores em campo e quis o destino que dele surgisse o gol salvador…

Nota negativa para bajuladores na coletiva pós-jogo. Puxa, teve jornalista que tratou Valdívia como herói!

Que em 2015 seja tudo diferente…

Ops: a curiosidade ficará na imaginação: e se o adversário do Vitória fosse o Corinthians? Imaginaram o Palestra Itália comemorando um gol corinthiano?

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s