– Cariocão e Paulistão: Erros e Acertos da Arbitragem; pitacos e outros assuntos do futebol!

Dois clássicos que agitaram o domingo: Flamengo 3 x 0 Fluminense e Corinthians 1 x 1 Santos, além de um jogo importante: Botafogo 2 x 0 São Paulo.

Vamos falar sobre a atuação dos árbitros?

FLA 3 X 0 FLU

Anderson Pico (FLA) vai dividir uma bola com Fred (FLU). O flamenguista toca levemente com o pé direito na perna esquerda do centroavante. Por estar no alto, Fred cai. Aqui não é simulação de falta, é desequilíbrio por estar pulando e ser tocado. Falta simples, sem cartão amarelo. Mas o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães entende que Fred se jogou (talvez por estar mal posicionado, atrapalhado pela chuva e com a memória da lembrança do inesquecível pênalti cavado no Itaquerão contra a Croácia, na Copa do Mundo). Como ninguém quer se passar por Nishimura, o árbitro nada deu (e errou).

Mas foram dois erros em um lance só: além de não marcar a falta, alegou que durante a queda Fred colocou a mão na bola, deu Cartão Amarelo a ele, e por este já ter recebido um Amarelo no jogo, aplicou o Vermelho.

Entenda: para se marcar mão deliberada, deve-se avaliar:

A) Única e exclusivamente a intenção do uso da mão (não existe imprudência);

B) A distância da bola e a rapidez da jogada (dava para “sumir a mão ou o braço” para que não existisse o toque?);

C) A posição do braço (grudado ao corpo, mão aberta) ou a direção da bola (ía para o gol ou não) não pode ser fator determinante.

Recentemente, tivemos a orientação da atenção ao “movimento antinatural da mão”. E aí fica a pergunta: que vantagem Fred levou com a bola que bateu na sua mão? Nenhuma! É o movimento de queda normal.

Mas algo pouco comentado: O lance foi falta para o Fluminense, mas se o árbitro entendeu simulação de Fred e na sequência o Flamengo não tendo vantagem na jogada, deveria ter marcado tiro livre indireto ao Flamengo! Assim, quando a bola bate na mão de Fred O JOGO JÁ ESTAVA PARADO E NÃO SE PODERIA APLICAR O CARTÃO AMARELO (TAMPOUCO O VERMELHO)!

Olha… um dos erros mais ridículos dos últimos tempos, em questões técnicas (não marcando a falta para o Flu mas mão para o Fla) e disciplinares (expulsando jogador que cai sobre a bola).

SCCP 1 X 1 SFC

Por ser sua estréia em clássico e, sem nome algum, foi ótima a arbitragem de Vinícius Gonçalves Dias Araújo.

Já houvera avaliado algumas arbitragens suas em jogos não tão importantes – tanto na A1 ou em jogo do Paulista FC o qual ele apitou. Está subindo aos poucos na carreira.

Discreto, tentou, na medida do possível, segurar os ânimos de jogadores que não colaboram com o árbitro, em especial Emerson Sheik, que ficou em campo graças ao “limite do limite da tolerância”. Mais dois minutos de jogo e creio que seria expulso.

Vinícius fez o be-a-bá: aplicou os cartões corretamente, marcou o que tinha que marcar e a ele apenas uma ressalva: seu posicionamento em campo! Corre muito, mas o problema é que fica “em cima da bola”. Você deve estar PRÓXIMO DA JOGADA, mas não DENTRO DA JOGADA, atrapalhando a passagem da bola. Precisa corrigir isso.

BOT 2 x 0 SPFC

Se o árbitro Vinícius Gonçalves tem tido uma carreira de ascensão paulatina, inversamente tem acontecido com o árbitro Douglas Marques das Flores, que apitou em Ribeirão Preto. Sem uma base sólida nas categorias menores ou com um número significativo de partidas na A2 e A3, estreou na A1 em 2015 tendo trabalhado em jogos do Corinthians, Santos, Palmeiras e agora no do São Paulo! Má gestão da carreira e sorte incrível no sorteio dos árbitros.

No começo da partida, Ewandro (SPFC) avança para o ataque e, ao entrar na área do adversário, é levemente empurrado pelo zagueiro do Botafogo de Ribeirão Preto, número 4. Em um 1o momento tive a impressão de que o atacante tricolor tinha conseguido finalizar normalmente sendo irrelevante o toque. Mas ao rever a jogada, não tenho dúvida: O chute de Ewandro saiu fraco pois ele foi desequilibrado pela mão que o empurrou. Reveja o lance e avalie: se ele não fosse empurrado, teria muito mais firmeza para o chute e não cairia para o lado. Mais: se o empurrão fosse depois do disparo do chute, segue o jogo. Mas não foi o caso aqui. Portanto, pênalti não marcado, que repercutiu pouco devido a qualidade do futebol apresentado pelo São Paulo.

OUTROS

1) Não está fácil para ninguém. Leio que o Real Madrid respira aliviado depois de golear o pequeníssimo Granada por 9×1. Estando na fase decisiva da Champions League e vice do Espanhol, tendo Cristiano Ronaldo, Benzema, Bale e outras estrelas, havia crise? O que dirá então do nosso glorioso Paulista FC que foge da A3 no sufoco com gols do promissor Erick Mamadeira, sempre depois dos 40m do 2o tempo…

2) Muricy está visivelmente abatido e a diretoria do São Paulo claramente irritada. O casamento acabou, é notório o mal estar e o divórcio inevitável está por pouco. O que falta para admitir que a relação acabou? O dinheiro para recisão? Uma das partes tomar iniciativa?

3) Cruzeiro e Atlético Mineiro, representantes de Minas Gerais na Libertadores da América, perderam para Tombense e Caldense. Sem comentários.

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s