– Independência na Ação e na Impressão?

Recentemente, Jorge Paulo de Oliveira Gomes, ex-presidente da ANAF, em entrevista aos jornalistas Wanderlei Nogueira e Mauro Betting na Rádio Jovem Pan, criticou a entidade por não brigar como deveria pelos árbitros. Mais: ressaltou, em outras palavras, a falta de independência da entidade.

Pois bem: neste final de semana em que a CBF tenta minimizar os problemas de arbitragem escalando dois 4os árbitros e dois delegados em cada jogo, eis que Marco Antonio Martins, o atual presidente da ANAF, representará a CBF em dois jogos: Figueirense x Sport no sábado e Coritiba x Chapecoense no domingo.

Lembrando: dos delegados que representam Marco Polo Del Nero, ele será o único a trabalhar em duas partidas. Aí fica difícil representar os árbitros, já que representa o patrão…

Não era melhor evitar tal constrangimento? Aliás, e a greve? Morreu o assunto?

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s