– E os lances de Goiás 3×0 Vasco? Pênaltis e Expulsões corretos ou não?

Jogo complicado para a arbitragem no Serra Dourada. Vamos discutir 3 lances?

LANCE 1) Estando 1×0 para o Goiás (gol de Zé Love de bicicleta – sim, você leu corretamente, ZÉ LOVE DE BICICLETA), aos 15minutos do 1o tempo, o atacante do Goiás Bruno Henrique entra na área, se enrosca com o vascaíno Christianno que puxa sua camisa. Ele continua a jogada e posteriormente perde a bola. Ao perdê-la, o bandeira 1 Alex Ang Ribeiro (que já foi muito elogiado neste blog pelas boas atuações) sinaliza ao árbitro uma irregularidade e corre para a posição que o árbitro assistente deve ficar em lances de pênaltis. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira atende Alex Ang confirmando o tiro penal.

Cá entre nós? Não foi nada. A interpretação do bandeira foi clara: o atacante goiano sofre a falta do vascaíno, tenta a vantagem que não se consolida. A interpretação do árbitro também foi clara: ele não marcaria a infração mas resolveu prestigiar o seu assistente pelo ângulo de visão mais privilegiado. A minha interpretação é diferente: o agarrão nada impediu o prosseguimento da jogada, lance legal que deveria ter sido dado a sequência. O fato de segurar uma camisa não é necessariamente uma infração. Avalie: houve força suficiente para atrapalhar o adversário? Portanto, errou a arbitragem.

LANCE 2) Aos 20 minutos, uma solada/pernada de Bruno Henrique (GOI) que envolveu Jorge Henrique (VAS). O vascaíno reagiu violentamente em um lance de desinteligência. Na verdade, ambos os atletas deveriam receber Cartão Amarelo, mas o atleta do Goiás nada recebeu e Jorge Henrique (que é experiente e deveria ter evitado confusão) recebeu o Vermelho. Aqui, é pura interpretação do árbitro. Discordo, mas respeito a decisão de Luís Flávio.

LANCE 3) Aos 75 minutos, após um rebote do goleiro Martin Silva, Erik (GOI) estava em velocidade tentando aproveitar a sobra, e o zagueiro Rodrigo (VAS) o empurra. Empurrão bem leve, por impulso, mas capaz o suficiente de desequilibrar o jogador. Aqui, vacilo total do capitão vascaíno. Não é lance violento, a queda só ocorre pela velocidade do atleta onde qualquer toque o atrapalharia. Acertou o árbitro, que aplicou o Amarelo (era o 2o) e consequentemente o Vermelho.

Em suma: pênalti e expulsão equivocada no 1o tempo; pênalti e expulsão acertada no 2o tempo.

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s