– Análise Pré-Jogo da Arbitragem para Brasil x Peru

Ele é um árbitro comum. No ano passado, quase foi para a Copa do Mundo de 2014, mas perdeu a vaga para seu compatriota Wilmar Roldán.

Tecnicamente razoável, disciplinarmente ruim, fisicamente bom. Rigoroso em detalhes, e azarado em jogos de brasileiros. Esse é José Buitrago, árbitro do confronto entre Brasil x Peru pelas Eliminatórias da Copa!

José Hernando Buitrago Arango, advogado, 45 anos, colombiano, conhecido localmente como Mr Bean, é um árbitro apenas “regular” para a Conmebol. Nunca foi de 1a linha na FIFA, e está se despedindo da carreira no jogo desta 3a feira por limite de idade (curiosidade: Antonio Arias, árbitro do último jogo Argentina x Brasil, também se despediu da FIFA naquela partida).

Buitrago é persona non grata aos clubes brasileiros. Quer saber por quê? Veja o histórico:

No Jalisco: Chivas Guadalajara 3 x 2 Santos/SP (2008) – santistas reclamaram de “inversões de falta”.

No Palestra Itália: Palmeiras/SP 0 x 1 Argentinos Jr (2008) – anulou um gol legal de Léo Lima; depois anulou uma cobrança de pênalti de Diego Souza, alegando paradinha, deu amarelo ao palmeirense, e na sequência, Diego desperdiçou. Buitrago ficou bastante tempo nos vestiários pós-jogo…

Em Quito: Deportivo 1×1 Internacional/RS (2010)

No São Januário: Vasco/RJ 1 x 2 Nacional-URU (2010) – Buitrago relatou tentativa de invasão ao seu vestiário.

No Engenhão: Flamengo/RJ 3 x 3 Olímpia (2012)

No Bombonera: Boca Jrs 1 x 0 Fluminense/RJ (2012), com muito bate-boca e o time carioca pedindo “veto eterno” para o árbitro.

No RJ: Fluminense/RJ 1 x 0 Caracas (2013) – com muita confusão pós jogo, mesmo com a vitória (lembrando: o Flu achava que nunca mais o árbitro colombiano apitaria seus jogos).

No México: Leon 2×1 Flamengo/RJ (2014), com um jogador flamenguista expulso aos 10m em jogada controversa e dois pênaltis marcados para os mexicanos: um duvidoso e outro inexistente.

Mas a maior lambança foi em Quayaquil: Emelec 0x0 Corinthians (2012). Relembre o depoimento do presidente da época, Mário Gobbi, sobre a má atuação do juizão:

O Corinthians está indignado com a arbitragem que teve aqui hoje. Espero que não se repita mais isso. O que este homem, que se diz árbitro fez, é algo para o torcedor deixar de ir a campo. É uma vergonha. O grupo, a comissão e a diretoria estão revoltados. Eu sinceramente espero que o arbitro não tenha feito isso dolosamente. Espero, mas está difícil crer nisso. Isso é uma vergonha, varzeano. Só um incompetente para fazer isso que fez hoje (quarta). O Corinthians tem um time que custa milhões para disputar um varzeano. O Brasileiro é muito maior que a Libertadores. O Paulista é muito maior do que a Libertadores. O Corinthians não vai ser mais roubado como foi. A sensação da tribuna é que esse colombiano operou o time do Corinthians. Quero arbitragem séria para que ganhe aquele que jogar melhor. O que foi feito aqui hoje foi um desrespeito ao desporto mundial. É uma vergonha isso“.

Sabem quem era o treinador? Tite, que disse:

Eu me senti envergonhado com a arbitragem. Fiquei profissionalmente envergonhado. Puta que pariu.”

Será que em seu último jogo internacional, Buitrago deixará qual lembrança na memória dos torcedores?

Mais: se a CBF estivesse forte nos bastidores, Marco Polo Del Nero deixaria acontecer uma escala como essa?

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s