– FIFA já pré-seleciona árbitro brasileiro para Copa de 2018!

Em Miami, entre 25 e 29 de abril deste ano, a FIFA realizará o primeiro encontro com os árbitros escolhidos em etapa inicial para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia (masculina) e para a Copa do Mundo de 2019 na França (feminina).

Os juízes que lá estarão, se mantiverem um bom desempenho em seus jogos, testes escritos, práticos e físicos, serão os árbitros / árbitras das duas competições.

E quem representará o Brasil nas Copas do Mundo masculina e feminina?

Foram selecionados como árbitros titulares Sandro Meira Ricci e Regildênia Holanda de Moura. Também está pré-selecionado Wilton Pereira Sampaio como reserva imediato, caso Sandro não seja o escolhido.

Surpresa?

Mais ou menos. É sabido que Sérgio Correa da Silva, o chefe dos árbitros da CBF, canalizou todos os seus esforços para fazer o árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro o árbitro para a Copa de 2018, sendo Dewson de Freitas, o árbitro do Pará, a segunda opção. Parece que nessa nova fase da FIFA, a CBF perdeu toda a sua força nos bastidores. E explico os motivos:

Ricardo Marques Ribeiro foi prestigiado pela CA-CBF o ano inteiro. Mesmo com erros grosseiros no Campeonato Brasileiro, o árbitro era insistentemente colocado a sorteio e sua bolinha caia favoravelmente. Em competições internacionais, quando escalado, Ricardo Marques não desempenhava bom trabalho.

Já Sandro Meira Ricci se tornou desafeto de Sérgio Correa da Silva, seu superior imediato. Mas veja que curioso: um ano antes de entrar no quadro da FIFA, Sandro fez um espetacular Campeonato Brasileiro, mas perdeu a vaga para Péricles Bassols no quadro internacional. No ano seguinte, com rendimento um pouco inferior, conseguiu a honraria.

Entretanto, nos jogos de Libertadores da América e na final da Copa do Mundo de Clubes da FIFA, Sandro foi espetacular, tendo impressionado os cartolas estrangeiros. Porém, nos jogos aqui no Brasil, uma má fase surpreendia, com atuações questionáveis.

Como Seneme teve problemas no joelho, Vuaden reprovou nos testes físicos, Heber e Paulo César preteridos, a vaga para o Mundial 2014 pingou na cara do gol para Ricci, que a agarrou com unhas e dentes. Fez uma participação muito boa na Copa do Mundo de Seleções no Brasil 2014, tendo a sorte de se tornar o primeiro árbitro a validar um gol pelo sistema eletrônico implantado em competição oficial. Só que de volta ao Brasileirão, a má fase continuava… E durante a Copa América 2015, o próprio Sérgio o “cornetou” dizendo que ele estava com problemas pessoais com a filha na Nova Zelândia, expondo uma situação particular que constrangeu o juiz.

A escolha de Ricci não surpreende pela questão técnica, mas sim pela política: ela foi certamente a CONTRAGOSTO da CBF. E a indicação de Wilton como suplente me impressionou: já estaria a frente de outros árbitros FIFA, como Daronco e Claus?

Por fim: justa indicação da árbitra Regildênia de Moura. Corajosamente, ela denunciou um esquema de assédio moral / sexual dentro da Federação Paulista de Futebol, derrubando o assessor do Cel Marcos Marinho, Arthur Alves Jr (que é atualmente presidente do Sindicato Paulista e vice-presidente da ANAF). O Coronel alegou que as denúncias eram infundadas e só havia conversado com a Regildênia quando ela reclamava de poucas oportunidades. Justamente após o caso, surge a indicação da FIFA – com justiça, pois acompanho o esforço dela e sei das qualidades da moça.

Enfim, se você pudesse, quem indicaria para a Copa do Mundo Masculina 18 Rússia e Copa do Mundo Feminina 19 França?

Deixe seu comentário: 

bomba.jpg

Anúncios

Um comentário sobre “– FIFA já pré-seleciona árbitro brasileiro para Copa de 2018!

  1. Concordo, dentre vários árbitros Anderson Daronco foi quem mais se destacou, fazendo arbitragens seguras; Weber Roberto Lopes em jogos decisivos como foi Atlético Mineiro x Corinthians, não me lembro de ter visto erros, foi excelente em várias partidas e Rafael Claus que mostra muita segurança bem como Antonio Rogério do Prado, são árbitros que quando escalados sabemos que teremos o mínimo de erro por parte deles.
    Agora para falar de arbitragem feminina, deveriam escalá-las em partidas mais visíveis para que pudéssemos ter melhor convicção em falar em nomes.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s