– Máfia das Apostas: um Novo Capítulo Nefasto no Futebol Paulista…

Em 2005, tivemos o triste episódio da Máfia do Apito, onde o apostador “Gibão” comprava atuações dos árbitros Edilson Pereira de Carvalho e Paulo José Danelon.

Passado tanto tempo, uma nova ação criminosa no futebol envolvendo apostas: entretanto, ao invés da compra de árbitros, a negociação envolve jogadores e cartolas.

No Estadão da última sexta-feira (11/03), o jornalista Almir Leite publicou que a Catanduvense foi aliciada para perder uma partida do Campeonato Paulista, onde o convite foi registrado até pelo aplicativo WhatsApp ao presidente do time, Reginaldo Lopes, e o valor girou em torno de R$ 50.000,00. A ideia era de que o time da A3 deveria perder por mais de 4 gols contra o Comercial de Ribeirão Preto. Foi negada a negociação e o placar ficou em 2×2.

Na matéria, se relata que o Juizado Especial do Torcedor investiga desde outubro 4 times: Catanduvense, Rio Preto, América (todos vizinhos da mesma região) e São José. Será juntado a eles o Grêmio Barueri, que tem sofrido derrotas de placares elásticos (em 12 jogos, sofreu 12 derrotas, marcou somente 5 gols e levou 54) e traz suspeitas especialmente à partida em que perdeu de 4×0 para o Rio Preto.

De acordo com o Diário de São Paulo em sua edição de 4a feira, dois atletas do Barueri denunciaram ao Sindicato dos Atletas que receberam propostas para perder o jogo contra o Rio Preto, e o ofertante era Jaci Martinho de Oliveira, ex-gestor do clube e empresário de jogadores, que pagaria aos atletas para ajudarem que o placar fosse Rio Preto 4×0 Barueri. E não é que quando o jogo estava Rio Preto 3×0 Barueri, o atacante do Barueri (Gustavo, que é filho de Jaci), cometeu um pênalti infantil no finzinho do jogo?

Segundo a ESPN Brasil, em seu site na 4a feira, o site de apostas SoccerPunter pagou por tal resultado 19 por 1! Quer dizer que se você apostou 10 mil dólares, recebeu US$ 190,000.00.

Ficam algumas perguntas:

1- Esse aliciamento, que já foi para árbitros e hoje contamina dirigentes e atletas, é só na 3a divisão regional de São Paulo?

2- Os torcedores das arquibancadas, lesados, teriam direito a quais ressarcimentos, se provado?

3- O futebol é, de fato, um esporte confiável?

4- Sabidamente, nas casas de apostas em Londres, se pode jogar em todo e qualquer tipo de esporte. Idem aos sites de apostas asiáticos, onde se palpita placar, tempo dos gols, se no 1o ou 2o tempo, o nome dos marcadores e até quem pode levar primeiro um cartão amarelo ou ser expulso por vermelho. Será que as bancas estrangeiras que são quebradas por alguns placares não desconfiam (ou elas próprias são denunciantes) de que há apostas significativas não usuais? Ou seja: ao invés de palpites na UCL ou em torneio de expressão se resolve jogar na 3a divisão do falido Paulistinha, com um fluxo de dinheiro incomum?

É por isso que o futebol está perdendo o encanto…

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s