– Análise do Gol Anulado de Robinho em Atlético Mineiro 1×1 Palmeiras. Erro ou acerto?

Aos 14 minutos do 1o tempo, Fred (CAM) chuta ao gol, Robinho (CAM) está em posição de impedimento passivo neste momento, vendo o desenrolar da jogada de seu companheiro. Durante a trajetória da bola, ela desvia em Vitor Hugo (SEP) e bate na trave. Robinho pega o rebote e faz o gol.

Gol válido ou não?

NÃO É VÁLIDO! E a explicação é simples, mas com considerações importantes. Vamos lá, de maneira didática: 

Bater na trave não tira impedimento. Bater / desviar / rebotar em jogador adversário (de linha ou goleiro) também não. Assim, Robinho passa de impedimento passivo para ativo quando tenta o domínio da bola (e ele consegue e ainda faz o gol). Portanto, o lance deve ser paralisado e marcado o tiro livre indireto ao Palmeiras devido a essa situação.

O gol seria válido somente em duas condições

  1. Se Vítor Hugo dominasse a bola e a tocasse para trás.
  2. Se Vítor Hugo a desviasse e ela caísse para Robinho sendo que o atacante não estivesse na jogada, embora em posição de impedimento passivo. Lembrem-nos que essa nova situação (uma novidade da Regra de Jogo de mais ou menos 3 anos) diz que: se um jogador não estiver participando da jogada, em impedimento não-ativo, sem a expectativa de receber a bola ou participar do lance, e seu companheiro chuta para o gol e no desvio ela cai para ele despretensiosamente, aí sim o lance deve ser validado.

Bráulio da Silva Machado, o árbitro do jogo, acertou ao invalidar o lance, pois Robinho estava esperando um possível rebote da jogada ou desfecho do lance. Talvez o grande problema tenha sido o fato da bandeira Neuza Inês Back, a assistente número 2 (que estava muitíssimo bem posicionada), ter anotado corretamente o impedimento e, sabe-se lá qual o motivo, ter adentrado ao campo e conversado com o árbitro (mesmo tendo o recurso do rádio comunicador para evitar essa situação de demora e desnecessária).

Em tempo: Bráulio é catarinense, aspirante à FIFA, com excelente desempenho físico e técnico (já o vi muito bem atuando em jogos fáceis), mas disciplinarmente É UM DESASTRE. Faltou autoridade, não aproveitou o ótimo porte físico e fraquejou em advertências verbais.

O Palmeiras já teve um gol semelhante a este anulado acertadamente, contra a Ponte Preta. Rememore o lance em: http://wp.me/p55Mu0-Vp. Entretanto, um outro lance parecido (Botafogo x Corinthians), também pode ser discutido comparando a jogada (também falamos sobre ele em: http://wp.me/p55Mu0-17N).

IMPORTANTE: você não vê essa discussão fora do Brasil. Talvez a CBF (assim como criou equivocadamente a Regra 12B dos “pênaltis de queimada”) esteja orientando esses lances  de maneira errada por algum motivo diverso (por erro de tradução do livro em inglês, má recomendação ou outro qualquer) criando a Regra 11B?

bomba.jpg

Anúncios

Um comentário sobre “– Análise do Gol Anulado de Robinho em Atlético Mineiro 1×1 Palmeiras. Erro ou acerto?

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s