– O Pênalti reclamado por Gilberto em São Paulo 1×1 Grêmio e o comportamento do juiz!

Uma grande vacilada comportamental e um erro capital. É assim que classifico a atitude do juiz Ricardo Marques Ribeiro, na partida entre São Paulo 1×1 Grêmio no Morumbi.

Vamos por partes:

1.Pênalti ou não em Gilberto? Um erro capital?

No final da partida, Cueva está no ataque, encontra espaço e toca para o atacante Gilberto. Seu defensor consegue interceptar a bola e com a alavanca na perna do adversário. Veja o lance aqui, em: https://is.gd/bHQDvF

Preciso ser coerente: essa jogada foi idêntica a de Lucas Lima no Pacaembu, no domingo cedo, contra o Bahia. Em ambas partidas os atacantes tentam passar e o adversários roubam a bola bloqueando a perna de quem tinha/tem o domínio de bola. Se rouba só a bola e o atleta cai, é lance limpo. Mas tocar a bola simultaneamente em alguma parte do corpo na “roubada”, aí é infração. Na área, é pênalti! Em suma: Gilberto sofreu a penalidade e errou o árbitro.

A propósito, o lance citado do pênalti em Lucas Lima (em que o árbitro marcou corretamente mas voltou atrás induzido pelo erro do AAA) está aqui: http://wp.me/p55Mu0-1zs

2.A “comemoração” do árbitro? Vacilada Comportamental?

Durante a noite, “bombou” a comemoração do árbitro Ricardo Marques Ribeiro e muitos memes surgiram de que estava “feliz pelo empate“. Bobagem crer nisso por parte do torcedor; mais bobagem ainda o juiz proceder de tal forma. Explico:

O árbitro de futebol é um ser humano e às vezes quer extravasar. Quantas vezes eu quis comemorar uma boa arbitragem também (e às vezes, na prática, nem tendo sido boa atuação). Me recordo de um lance em Rio Claro (talvez tenha sido pela A2, e creio que foi contra o XV de Piracicaba), onde um dos times pediu falta no atacante, dei a vantagem, o jogador que sofreu a falta “me encheu o saco” e na sequência do contra-ataque armado pela vantagem, saiu o gol! Eu quis vibrar (pelo meu acerto) e tirar um sarro do atleta que tinha reclamado (e deu muita vontade…) mas me contive; afinal, sou eu quem tem que ter equilíbrio emocional durante os 90 minutos.

Entendo que, ele estando crente que fez uma boa partida (não assisti ao jogo todo mas apenas o lance citado, e que foi equivocado), quis vibrar por achar que atuou bem. Mas o faça por dentro, ou com sua esposa (se casado for), com seus amigos em lugar reservado mas nunca publicamente.

Lembremo-nos: o árbitro não precisa apenas ser honesto; tem que parecer / demonstrar ser honesto e se policiar por qualquer atitude má-interpretada. E tenha certeza: apesar dos pesares, que o torcedor são-paulino não creia que ele “comemorou” o empate.

Se você não viu, assista o lance em: https://www.youtube.com/watch?v=cepUpuZXiYw

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s