– Análise da Arbitragem para Paulista 3×0 Primavera

Para esse jogo, será necessário dividir em duas partes a avaliação da arbitragem:

  • Parte 1 desta análise: leia considerando o jogo até 69 minutos (24 do 2º tempo). A sequência estará em outra parte, mais abaixo.

Por eu ter criticado Salim Fende Chaves há dois anos pela má postura em Paulista x Mirassol na série A2, acho justo registrar o elogio: melhorou muito! Os erros de comportamento daquela atuação foram totalmente corrigidos. Parabéns. Também confirmou a evolução de seu trabalho, como afirmamos em outra oportunidade.

Mostrou bom condicionamento físico e autoridade. Acertou em dar Cartão Amarelo a Carlinhos (PAU) por uma desnecessária falta quase na lateral de campo, e a Wesley (PRI) por carrinho em Nathan. Um acerto muito bom e de conhecimento tecnico-disciplinar se deu aos 51 minutos: Francis (PRI) faz falta em Barbosa (PAU), ele espera a vantagem se concretizar, isso não acontece, e ele volta atrás na sua marcação, marcando a infração a aplicando amarelo ao infrator. Os outros cartões aplicados também foram corretos.

Dois erros apenas, um técnico e outro disciplinar, pouco relevantes:

Aos 17m, um erro técnico: Francis, o camisa 4 do Primavera, espanou a bola que bateu despretensiosamente no braço do centroavante Barbosa do Paulista. Lance normal, mas Salim bobeou e marcou toque intencional. Errou.

Aos 20m, Barbosa (PAU), após perder a bola para Caíque (PRI), se jogou descaradamente. Acertou o árbitro em nada marcar, mas deveria dar cartão amarelo ao atacante jundiaiense pela simulação, diga-se de passagem, extremamente canastrã.

O Bandeira 1 Paulo de Souza Amaral quase não trabalhou no 1º tempo, embora, aos 40 minutos inverteu um lateral claríssimo em frente a nossa cabine. Mas no 2o tempo foi exigido e mostrou bastante atenção e vibração. Ótimo!

Bandeira 2 Vladimir Nunes da Silva trabalhou bastante e foi bem. Nada que se ressalve a mais no trabalho de ambos.

  • Parte 2 – dos 70 em diante…

Aqui o árbitro começou a se perder – Aos 70 minutos: Wesley fez falta em Nathan, típica para cartão amarelo. Como já tinha, era consequentemente para o Vermelho. Estando muito bem na partida, correndo bastante, jogo sob controle e fácil para se apitar, Salim resolveu fazer vista grossa e só marcou a falta, acomodando-se. Falhou feio! Seria para não ficar alguns minutos a mais no vestiário para confeccionar a súmula (já que uma expulsão consome mais tempo na papelada pós-jogo?). Tanto errou que, aos 73 minutos, Ian (PAU) atinge temerariamente seu adversário 8 Euler (PRI) e não aplicou a advertência necessária. Uma visível e indevida compensação? Talvez… E, finalizando, aos 80 minutos, à beira do campo, Barbosa está lesionado, caído, e recebe uma bronca do árbitro – jogador teve que ser substituído, mancando bastante.

Público: 847 pagantes

Renda: R$ 6.932,00

Faltas: 18×10

Árbitro: Salim Fende Chavez
Árbitro Assist 1: Paulo de Souza Amaral
Árbitro Assist 2: Vladimir Nunes da Silva
Quarto Árbitro: Junior Lima dos Santos

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s