– Quando os idiotas vencem: a briga na frente da criança entre Internacional 1×1 Grêmio

Lamentável. Quando a cor de uma camisa supera a inteligência e a razão, pode parar o mundo pois voltamos a ser selvagens.

Triste demais ver a idiotice acontecida no Gre-Nal. Abaixo o texto contando o ocorrido, mas quem viu pela SporTV as imagens, chora junto com a criança. E é capaz de algum insensato culpar a mãe dela pelo episódio… 

Abaixo, extraído de: https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2019/07/20/torcedora-do-gremio-e-agredida-em-frente-a-crianca-apos-gre-nal.htm

TORCEDORA DO GRÊMIO É AGREDIDA EM FRENTE A CRIANÇA APÓS CLÁSSICO

Uma torcedora do Grêmio foi agredida hoje (20), no estádio Beira-Rio, depois do Gre-Nal 421. A cena foi flagrada pelo Premiere, e outros presentes, e viralizou nas redes sociais. As imagens mostram que mulher acompanhada de uma criança com camisa gremista em mãos foi abordada por três torcedores do Internacional que tentavam tomar a peça a força. Na tentativa de pegar a camisa do Grêmio, o trio empurrou a mulher. Seguranças do estádio precisaram intervir para controlar a situação.

De acordo com o SporTV, a mulher e a criança não estavam na chamada “torcida mista”, setor onde gremistas e colorados acompanha o clássico lado a lado mediante acesso em conjunto.

Outro vídeo, de ângulo inverso, mostra segundos antes do ataque. A mulher de preto vibra com a camisa do Grêmio em mãos e a criança também celebra a presença do uniforme.

O Internacional, procurado pelo UOL Esporte, afirma que “o segurança agiu para evitar que a torcedora e a criança sofressem constrangimento maior. A camisa recolhida foi entregue pelo servidor ao menino após eles deixarem o estádio em segurança”.

Através de seu perfil no Instagram, o atacante Everton pediu auxílio para entrar em contato com o menino que aparece nas imagens. O departamento de torcidas do Grêmio (DTG) irá entrar em contato com a torcedora para dar apoio após o ocorrido.

Em campo, Inter e Grêmio ficaram no empate por 1 a 1. Paulo Miranda, contra, abriu o placar e Luan empatou no segundo tempo.

 

– Arre que não tivemos pênalti de queimada em Ceará 2×0 Palmeiras!

Ufa! Ainda bem que não tivemos mais um daqueles ridículos e equivocados pênaltis de queimada, criados pela “Regra 12b no Brasil” (só aqui eles aconteciam, diferente do restante do mundo, por conta da orientação confusa local).

Em Fortaleza, uma bola bateu no braço do jogador do time da casa Luiz Otávio. Ele não teve intenção alguma de colocar mão /braço na bola, mas o árbitro Rodrigo D’Alonso Ferreira deu pênalti ao Palmeiras. Alertado pelo VAR Rodrigo Nunes de Sá, corrigiu corretamente a marcação.

Esse é o VAR que queremos e necessitamos para o futebol brasileiro. Torço para que dê certo, mas não tem sido uma regra comum tais acertos.

Resultado de imagem para Ceará x Palmeiras