– O orgulhoso título do Mengão, o proveitoso uso adequado do VAR e o vergonhoso gesto do governador.

Várias coisas a abordar sobre a conquista do Bicampeonato da Libertadores da América por parte do Clube de Regatas do Flamengo:

1- ARBITRAGEM: Na difícil partida apitada, o chileno Roberto Tobar foi bem com seus colegas na atuação em Lima. Deixou o jogo correr quando podia, não caiu nas tentativas de simulação dos brasileiros em determinados momentos e resistiu à milonga dos argentinos. Sobre as expulsões, não imagino que foram gratuitas, embora a transmissão da TV não tenha permitiu\do que fossem tão bem entendidas durante o nervosismo dos atletas. Mas o principal ponto: o uso adequado do VAR, que não atrapalhou o ritmo do jogo em momento algum.

2- POLITICAGEM: O jundiaiense Wilson Witzel (que apesar de ser paulista, durante sua vida profissional se radicou em terras cariocas e se tornou governador do Rio de Janeiro) protagonizou um papelão em praticar uma atitude demagógica se ajoelhando para Gabigol dentro de campo. Será que, por ter declarado que deseja ser Presidente da República em um futuro breve, resolveu fazer isso para se mostrar “popular”? Detesto politicagem barata, embora valorizo a política séria e responsável.

3 – O JOGO EM SI: Gabriel Barbosa não estava jogando nada, e decidiu como num filme de Hollywood com dois gols nos derradeiros minutos. Que final épico!

O treinador Jorge Jesus, por mais que se tenha criado polêmica sobre ele (passou sufoco no começo do seu trabalho no Brasil com o episódio da pressão da torcida no aeroporto), fez um bem muito grande ao futebol brasileiro mostrando que dá para vencer jogando bonito. Merece todos os aplausos. Aliás, até os 87 minutos os “contrários à sua filosofia de jogo” estavam detonando o português. E, depois, teve que existir a rendição ao seu método. Mas vale lembrar: o River Plate é muito bom, se ficasse com a Taça Libertadores seria uma conquista justa!

Parabéns ao Flamengo pela conquista dentro de campo.

Resultado de imagem para gabigol witzel

Um comentário sobre “– O orgulhoso título do Mengão, o proveitoso uso adequado do VAR e o vergonhoso gesto do governador.

  1. Rafael Porcari

    Tenho series restrições quanto ao comportamento disciplinar do flamenguista Gabigol; entretanto
    manifesto total solidariedade por ter desprezado o lixo do governador do estado do Rio de Janeiro

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s