– Vamos compartilhar e ajudar Marina Rogério Spironelli, doando sangue e plaquetas?

Eu sou doador regular voluntário de sangue e plaquetas, e por um probleminha específico de saúde, estou barrado para novas doações por algum tempo. E nesta época, por conta do excesso das pessoas nas festas de final de ano, os doadores que poderiam doar diminuem sensivelmente, além do aumento de necessitados.

Ao ler esse pedido de doação publicado no Facebook (abaixo), me senti incapaz e inútil. E sabendo da urgência, vindo de quem é, não tive como me sensibilizar: Marina, a neta do querido Prof Gustavo Caetano Rogério, filha da amiga Rita de Cássia e do Marcos Fábio Spironelli (sobrinha do Marcelo Rogério, tão correto e respeitado) está passando por uma séria enfermidade e precisa de doadores de sangue e plaquetas.

O que posso fazer é pedir para que as pessoas colaborem na doação e repassem o pedido de ajuda. E fica o apelo: quem puder, incentive também a doação de MEDULA ÓSSEA, algo ainda mais difícil. E torçamos / rezemos / oremos por todos que estão nesta situação delicada.

80857281_2692959580933505_808736414781931520_n

– O que você acha do Cartão Branco no futebol?

Faz 5 anos que a ideia foi sugerida e não vingou: um cartão específico contra a indisciplina!

Compartilho, deste mesmo blog:

O CARTÃO BRANCO

Está acontecendo um Congresso Mundial de Futebol em Portugal, o “Conversas de Futebol” (ou “Football Talks). 

Dentre os muitos assuntos, a Arbitragem foi discutida. E Pierluigi Colina, ex-árbitro e agora dirigente da UEFA, sugeriu uma novidade: o Cartão Branco!

A idéia seria de que as faltas por indisciplina (simulação de infrações, chutar a bola para longe após o apito e reclamações contra o árbitro) sejam punidas, ao invés do Cartão Amarelo, com o Cartão Branco. O infrator ficaria de 5 a 10 minutos fora do jogo (tempo exato a definir em outros debates), servindo de exemplo para indisciplinados. Os Cartões Amarelo e Vermelho continuariam para as outras situações de jogo

Particularmente, acho desnecessária tal medida. O Amarelo já é suficiente para os indisciplinados, sendo que a reincidência leva à expulsão. 

Daqui a pouco, com o excesso de preocupação “politicamente correta“, teremos o Cartão Verde para atitudes de Fair Play (chutar a bola para a lateral para atender um adversário lesionado), o Cartão Lilás contra a homofobia, o Cartão Preto contra o Racismo, o Cartão Laranja para a Xenofobia, e por aí vai. E discordo disso. Praticou qualquer discriminação: VERMELHO e relato em súmula para severa punição.

No Brasil, já testamos o Cartão Azul no antigo Campeonato Paulista de Aspirantes, uma espécie de intermediário entre o Amarelo e o Vermelho. 

Não gosto de um suposto teste com o Cartão Branco por tal motivo: a indisciplina, por quais sejam os motivos como citados acima, já tem seus instrumentos de punição estabelecidos na Regra do Jogo.

A UEFA, a Conmebol ou a FIFA deveriam se preocupar mais em capacitar seus árbitros do que criarem tais invencionices.  

E você, o que pensa sobre isso? Deixe seu comentário:

bomba.jpg