– Fortaleza 0x0 SCCP: explicado o pênalti não marcado contra o Corinthians e a expulsão de Jô

Aos 57m, o lance de Felipe (FOR) em Gabriel (COR): o atleta do Corinthians é obstruído pelo seu marcador. Se fora da área, falta sem aplicação de cartão; dentro da área, pênalti. O árbitro Bráulio da Silva Machado não marcou mesmo com auxílio do VAR, e ali, tenho uma convicção: a forma como Gabriel caiu (parecia ter sido “atropelado” / agredido) iludiu o juizão que errou na sua interpretação.

Aos 79m, a expulsão de Jô: esse lance é muito confuso. Ele tentou agredir seu adversário? Se realmente foi isso, é Cartão Vermelho e se enquadra em “tentar ou dar um golpe em seu oponente” (a tentativa e a consumação tem o mesmo peso para a regra). Mas aqui, creio que a orientação de Leonardo Gaciba, no começo do Brasileirão aos árbitros, foi mais relevante para a decisão de Bráulio: foi pedido para que se puna com rigor lances de “braços armados”, “tentativas de disputas de bola com as mãos abertas (risco de tapas) ou fechadas (risco de socos)” e qualquer “lance que seja mais violento e leve ao risco de agressão”.

Fortaleza x Corinthians: onde assistir, escalação, horário e últimos  resultados