– Análise Pré-Jogo da Arbitragem para Paulista x Mauaense (Rodada 10 da 2a div Sub23):

E já temos a escala para a última rodada da 1a fase da Segunda Divisão Sub23. Abaixo:

Árbitro: Diego Augusto Fagundes
Árbitro Assistente 1: João Petrucio Marimônio de Jesus dos Santos
Árbitro Assistente 2: Wellington Bragantim Caetano
Quarto Árbitro: Thiago Filipe Machado Chagas
Analista de Vídeo: Elton de Andrade Santos

Diego tem 29 anos de idade, 9 temporadas como árbitro e nesse ano teve sua primeira oportunidade na série A2. Tem sido frequente na A3.

Em jogos do Paulista, apitou em Jayme Cintra o confronto contra o União de Mogi em 2019 (vitória do Galo por 4×0), numa partida sem exigência. Em 2020, pela Copa SP de Futebol Jr, apitou em Jundiaí o 0x0 contra o Rio Claro (com muitos erros relatados aqui: https://wp.me/p55Mu0-2qN), além de Batatais 2×0 Paulista pela A3.

A impressão que eu tive do árbitro é que tecnicamente, nas últimas atuações, ficou a desejar, além de ter um vício muito ruim: ao invés de advertir com firmeza os infratores e/ou mostrar cartão, ficou no “chega”, gesticulando com os braços. Seu posicionamento dentro de campo também não foi bom.

Espero que tenha conseguido melhorar sua performance em outros jogos, corrigido os erros e que faça uma boa partida neste domingo no Jayme Cintra!

Curioso: o mesmo bandeira que sábado passado que esteve no Jayme Cintra, voltará nesse domingo: João Petrucio Marimônio de Jesus dos Santos (que não foi exigido contra o Barcelona Esportivo).

Acompanhe Paulista x Mauaense pela Rádio Difusora AM 810 ou nos Apps, com a narração de Rafael Mainini, comentários de Robinson Berró Machado e Heitor Freddo, reportagens de Luiz Antonio “Cobrinha” de Oliveira, análise da arbitragem de Rafael Porcari. No comando: Adilson Freddo! O jogo começa às 15h, mas desde as 14h30 o Tome Forte do Esporte já estará no ar.

Mauaense sai na frente, mas Paulista busca o empate em duelo pela Segundona | paulista segunda divisão | ge

Foto: Ge.com (jogo de ida em Mauá).

– E o 3o gol do Red Bull Bragantino, anulado contra o Libertad? Ah, os detalhes da Regra…

O Red Bull Bragantino jogou muito bem contra o Libertad, na noite desta quarta-feira, e venceu por 2×0. Mas uma situação polêmica chamou a atenção: o 3o gol do Massa Bruta, num lance de dupla dúvida da arbitragem, que foi anulado. Vamos a ele?

No final da partida (48 minutos do 2o tempo), a bola está com Jadsom, em situação de ataque. Ela bate no árbitro Facundo Tello e volta para o atleta bragantino (sem qualquer interferência que pudesse prejudicar o seu oponente paraguaio), que chuta para a meta. Ela é rebatida pelo goleiro Martyn Silva, e na sequência, Luan Cândido faz o gol aproveitando o rebote. Naquele momento, Gabriel Novaes estava em posição duvidosa, a o árbitro é chamado pelo VAR. A decisão veio somente aos 52 minutos, com a anulação do gol.

São dois lances:

1 – O de Gabriel Novaes, supostamente em impedimento, não pode ser considerado irregular (mesmo se estivesse mais à frente da linha do penúltimo defensor), pois ele não está ativo, mas sim passivo (ou seja: não tocou na bola, não atrapalhou o goleiro adversário e nem tirou proveito da sua posição).

2- O de Jadsom: se fosse até 01 de julho de 2019, o gol seria legal, pois a regra dizia que o árbitro era neutro. Em 01 de julho de 2020, a regra mudou: o árbitro passou a ser um corpo estranho, sendo que qualquer toque no árbitro deveria paralisar a jogada. Mas em 01 de julho de 2021, mudou de novo: foi acrescentado o detalhe de que “deverá parar o lance se a bola bater no árbitro e permanecer em ataque promissor, ou se mudar a posse de bola“. Ou seja:

A – Se a bola batesse no árbitro, permanecesse com Jadsom mas ele a tocasse para trás, o jogo deveria seguir.

B – Se a bola batesse no árbitro e sobrasse para outro atleta do Red Bull Bragantino (independente de estar no ataque ou na defesa), o jogo deveria ser paralisado.

Como vimos, a bola bateu no árbitro e permaneceu com Jadsom, mas ele a chutou para o gol. Assim, a fria regra do jogo manda anular o lance e marcar bola ao chão com posse ao time bragantino (considere: mesmo com o toque do árbitro sendo irrelevante para a jogada em si, deve-se paralisar a jogada).

Importante:

Das vezes que assisti o árbitro argentino Facundo Tello apitando, nunca consegui ver uma atuação sem lances confusos. Ele corre bastante, e se posiciona mal – um erro primário! Você deve correr próximo da jogada, mas não em cima dela, a fim de não atrapalhar seu campo de visão periférica do lance nem trombar com os jogadores. Claro, sem dar as costas ao bandeira, que é o seu assistente. Repare que é justamente o contrário que ele faz. Se melhor posicionado estivesse, a bola não teria batido nele.

Lembrando:

1- Facundo Tello foi o árbitro da desastrosa arbitragem envolvendo Cerro Porteño x Fluminense nesse ano, afastado temporariamente segundo a Conmebol (relembre aqui: https://oglobo.globo.com/esportes/tecnico-do-cerro-porteno-critica-arbitragem-apos-derrota-para-fluminense-assalto-mao-armada-1-25107957).

2- O mesmo árbitro foi o quarto-árbitro do lance que envolveu seu compatriota Nestor Pitana, na Copa América, envolvendo Brasil x Colômbia (igualmente uma bola que bateu no árbitro). Compartilho aqui: https://pergunteaoarbitro.wordpress.com/2021/06/23/brasil-2×1-colombia-o-gol-que-bateu-no-juiz-foi-legal-ou-nao/

3- É sabido: o Libertad tem um “antes” e um “depois” no futebol: o seu benemérito Nicolas Leoz, ex-presidente da Conmebol por 27 anos, envolvidos escândalos do FIFAgate até o pescoço, falecido há dois anos. Você pode ler sobre isso em: https://www.lance.com.br/todos-esportes/nicolas-leoz-club-libertad-uma-paixao.html ou sobre sua conduta em: https://trivela.com.br/america-do-sul/nicolas-leoz-o-cartola-que-sonhava-em-se-tornar-sir/

O gol anulado pode ser assistido em: https://www.espn.com.br/video/clipe/_/id/9245789.

Por fim, a ironia: o gol do Red Bull Bragantino, se formos justos, foi corretamente anulado por infração do… árbitro! Acrescento a indignação da demora nesse vídeo, em: https://youtu.be/l2L6qcSvPIA.

Sportbuzz · Red Bull Bragantino x Libertad: saiba onde assistir e as prováveis escalações

– 10 mulheres na Arbitragem de Corinthians x Palmeiras na Arena NeoQuímica.

A CBF escalou Edna Alves Batista, da FIFA, para apitar o Derby FEMININO no final de semana.

Ao todo, com 5a árbitra, VAR, AVAR e demais integrantes, teremos 10 mulheres formando a equipe de arbitragem. E a pergunta óbvia: poderiam ser escaladas no Derby MASCULINO de sábado? Afinal, competentes elas são.

A propósito: esse jogo entre mulheres será no domingo às 21h. Não poderia ser rodada dupla, já que o jogo entre os homens é no sábado, no mesmo local?

A escala abaixo: 

– Análise Pré-Jogo da Arbitragem para Guarulhos x Paulista, Rodada 9 do Paulistão 2a divisão Sub23.

Para AD Guarulhos vs Paulista FC, uma surpresa: o 4o árbitro do jogo passado (contra o Barcelona Esportivo), Gabriel Petrini Rodrigues Cruz, será o juizão em Guarulhos pela 9a rodada do Paulistão Sub 23 (quarta-feira).

Será apenas seu segundo jogo profissional na carreira. Jovem, 26 anos, terá a oportunidade de mostrar suas qualidades nesta próxima rodada, já que tem atuado nas categorias amadoras.

Marco Andrade de Motta Junior, experientíssimo em jogos da A1, e Alexandre Basílio Vasconcelos (ambos com 42 anos) serão os assistentes. Gustavo Henrique da Silva será o 4o árbitro.

Desejo um grande jogo e uma ótima arbitragem.

Acompanhe Guarulhos x Paulista pela Rádio Difusora AM 810 ou nos Apps, com a narração de Rafael Mainini, comentários de Robinson Berró Machado, reportagens de Luiz Antonio “Cobrinha” de Oliveira, análise da arbitragem de Rafael Porcari. No comando: Adilson Freddo! O jogo começa às 15h, mas desde as 14h30 o Tome Forte do Esporte já estará no ar.

– Qual o futuro dos bandeiras? Sobre São Paulo x Atlético Goianiense.

É o enésimo jogo que assisto do simpático Atlético Goianiense que vemos discussões de lances pró ou contra envolvendo impedimentos passivos. Não tenho a estatística, mas acontecem aos montes com o Dragão.

No Morumbi, domingo, nos dois primeiros gols vimos lances de gols com jogadores em impedimento passivo (contra). Na semana passada, a favor (contra o Corinthians).

Em todas as situações, os bandeiras foram figurantes. Não é que eles deram a condição de jogo, eles simplesmente se omitiram e deixaram a responsabilidade ao VAR.

Será que no futuro só teremos marcação de laterais como responsabilidade deles? Ou com linhas sensoriais nem isso?

O tal do VAR é necessário (embora, o uso excessivo e equivocado, torna-se chato).

Em tempo: o São Paulo jogou ontem com 5 estrangeiros, no final do jogo. A base não consegue formar jogadores com as características dos gringos, foram oportunidades de mercado e/ou peças insubstituíveis?

São Paulo x Atlético Goianiense: horário, local, escalações e transmissão

– Chapecoense 0x2 Palmeiras: mais um jogo “pitoresco”…

Chape x Verdão? Algo vai acontecer no jogo… que sina!

Lembram de expulsão e da “desexpulsão” de Egídio, em um jogo onde a Chapecoense ganhou do Palmeiras por 5×1? Um circo… relembre aqui: https://professorrafaelporcari.com/2015/10/05/sobre-chapecoense-5×1-palmeiras-e-as-corretas-e-injustas-mudancas-nas-decisoes-dos-arbitros-no-campeonato-brasileiro/.

No último sábado, o árbitro Paulo Roberto Alves Jr esqueceu os… cartões! Como pode? Ele tem que entrar com cartões e apito, mais nada. E esquece o básico?

Para completar, houve até carrinho de jogador no bandeira! Gustavo Gómez (SEP) deu um carrinho que atingiu o árbitro assistente Ivan Carlos Bohn (que por ironia do destino, era o mesmo do “5×1” citado acima)!

E para a segunda ironia, o árbitro que esqueceu o cartão, Paulo Roberto, também era velho conhecido do Palmeiras: ele foi o pivô do pedido de anulação de jogo de Botafogo x Palmeiras. Lembram daquela confusão? Aqui: https://professorrafaelporcari.com/2019/05/27/motivo-principal-para-nao-existir-a-anulacao-de-botafogo-0x1-palmeiras-por-suposto-erro-de-direito/

No próximo Chapecoense x Palmeiras, há do juizão se proteger antes de entrar em campo…

Vídeo: Gustavo Gómez dá carrinho e derruba o bandeira em Chapecoense x Palmeiras | palmeiras | ge

 

– Análise da Arbitragem de Paulista 2×2 Barcelona.

Hoje tivemos uma ótima arbitragem no Estádio Jayme Cintra, apesar da má apresentação do Galo da Japi frente ao Barcelona da Capela do Socorro.

O árbitro Rodrigo Santos cumpriu as expectativas que tínhamos sobre ele: fez um bom trabalho técnico e disciplinar.

DISCIPLINARMENTE:

No 1o tempo, correto ao aplicar o cartão amarelo ao Dudu (PFC) aos 24m, por ação temerária. Idem aos 26m para Sacramento (BAR). Aos 46m, novo CA, para Handerson (PFC).

No 2o tempo, aos 28 minutos, poderia ter dado um cartão amarelo ao Daniel (PFC) pela jogada que se enroscou com Jacaré (BAR), mas preferiu a advertência verbal. E aos 38m do 2º tempo, errou ao marcar falta de Cícero (BAR) em Daniel (PFC), resultando no Amarelo por reclamação ao time paulistano. “Erro de jogo”… Aos 60m: Vitor Ceará recebeu o Cartão Amarelo por chutar a bola contra o adversário: advertência merecida, e o “pau fechou”, onde o árbitro soube segurar os ânimos, sabendo se impor.

TECNICAMENTE:

Fez uma boa arbitragem, ajudado pela bandeira Juliana Vicentin, quando saiu o 1o gol do Paulista: a bola foi lançada para a área, em difícil posição (mas legal) do lateral Marquinhos. Lance ajustado e todos acertaram.

O 1o gol do Barcelona, aos 12m do 2o tempo, de Jhonny: não houve falta do atacante sobre o defensor Bressan. O zagueiro pulou em “câmera lenta”, e o adversário subiu bem alto, sem infração.

Sobre as equipes, repare na foto o detalhe do segundo gol do Barcelona (clique logo na sequência da concretização da jogada e a comemoração do gol): quantos jogadores do Paulista estavam na área! E o atacante do Barcelona estava sozinho na hora do gol, sem marcação… Abaixo:

– Análise Pré-Jogo da Arbitragem para Paulista x Barcelona – Rodada 8 do Paulistão Sub 23 da 2a divisão.

Depois de cobrarmos o fato de 3 árbitros novatos seguidamente serem escalados e estrearem em jogos profissionais nas partidas do Paulista FC, uma mudança drástica: para o confronto do Galo contra o Barcelona Esportivo da Capela do Socorro teremos um árbitro muito bom, que venho destacando e sugerindo oportunidades para a A1: Rodrigo Santos.

Rodrigo tem 35 anos, há 11 temporadas na FPF e tem uma carreira bem sólida, sem ser “forçado a subir de divisão”, paulatinamente galgando degraus. Já deveria ter tido oportunidade na A1, pois há um bom tempo trabalha na A3 e na A2 como árbitro central.

Nos jogos que assisti dele envolvendo o Paulista Futebol Clube: pela Copinha, contra o Joinville; pela 2a divisão Sub 23, contra o Joseense; pela A3, contra o Comercial em Ribeirão Preto. Em comum nos 3 confrontos, me mostrou muita segurança no apito! Se mantém firme em campo, disciplinado, não tolerando simulações nem permitindo reclamações de jogadores. Tem ótima “panca” e deixa o jogo correr.

Se o treinador Baiano e o auxiliar Fausto quiserem uma sugestão: orientem os atletas a tentarem as jogadas até o fim, evitando trocar a posse de bola pela falta / bola parada, e não incorram em conversas com o juizão. Deixem os ânimos acirrados para o adversário, pois Rodrigo, se manter a coerência, advertirá a indisciplina com cartões amarelos.

Um detalhe bem curioso: em 2021, ele apitou 6 jogos profissionais, com 5 vitórias do visitante e 1 empate. Nenhuma vez houve vitória do mandante. O Tricolor Jundiaiense quebrará essa sina neste sábado?

JOGOS em 2021:

A3- Batatais 0x1 Bandeirante de Birigui

A3- Comercial RP 1×1 Desportivo Brasil

A2- Portuguesa Santista 0x1 São Bernardo

A2 – Monte Azul 1×2 Água Santa

A2 – Rio Claro 1×4 Atibaia

A2 – Taubaté 1×2 Portuguesa Santista.

Seus auxiliares serão João Petrúcio Marimônio de Jesus dos Santos, 34 anos (com boa experiência na A2 e na A3) e a jovem Juliana Vincentin Esteves, 25 anos (apenas no seu 2o jogo profissional). O quarto-árbitro será Gabriel Petrini da Cruz.

Acompanhe Paulista x Barcelona pela Rádio Difusora AM 810 ou nos Apps, com a narração de Rafael Mainini, comentários de Robinson Berró Machado e Heitor Freddo, reportagens de Luiz Antonio “Cobrinha” de Oliveira, análise da arbitragem de Rafael Porcari. No comando: Adilson Freddo! O jogo começa às 15h, mas desde as 14h30 o Tome Forte do Esporte já estará no ar.

– Análise Pré-Jogo da Arbitragem para Paulista x Colorado Caieiras.

Gabriel Furlan, de Santa Bárbara do Oeste (parente do árbitro Vinícius Furlan) apitará Paulista versus Colorado.

Ele tem 28 anos, 8 temporadas na FPF e nunca apitou um jogo profissional. Estreará no Jayme Cintra nesta 4a feira (detalhe: é a 3a vez seguida que um juiz fará seu primeiro jogo na 4a divisão estadual de profissionais com o Galo).

Uma incógnita. Torço para que vá bem.

Fábio Baesteiro, piracicabano (que já esteve na A1 e não sei porque deixou de trabalhar nos principais jogos da FPF será o bandeira 1. Leonardo Tadeu Pedro, também experiente, será o bandeira 2. Alester Clauri Tambelli será o quarto árbitro.

Fico feliz pelo observador: Marcelo Rogério, ex-árbitro (dos bons) e atualmente excelente instrutor da CBF, será o observador. Esse entende do riscado.

Campeonato Paulista Sub-23 segunda divisão 2021

– Nino deveria ser expulso após o pênalti em Luciano, no Fluminense 2×1 São Paulo?

Muita reclamação do São Paulo pela não expulsão do zagueiro Nino, do Fluminense, após pênalti em Luciano, que poderia ter marcado o gol. Acertou ou errou o árbitro?

A Regra atual é antipática! Não se esqueça que ela mudou em 2016 (experimentalmente) e ficou valendo como definitiva em 2017: quando um jogador fazia uma falta contra um adversário dentro da área – e que ele estava prestes a marcar um gol – você marcava o pênalti e o expulsava. A FIFA achava que a punição era muito rigorosa, e passou a distinguir a aplicação do Vermelho: se a falta for em disputa de bola, quando um jogador praticar uma infração tentando roubar a mesma ou até sendo temerária, não caracterizando-se como jogo brusco grave, deve-se aplicar o Cartão Amarelo (mesmo se for para evitar o gol). Porém, se a infração for por usar a mão para evitar o gol, praticar jogo brusco grave ou agredir o adversário, continua valendo o Vermelho.

Motivo: Gianni Infantino declarou à época que: marcar um pênalti, expulsar um jogador e deixar ele de fora para o próximo jogo (o chamado “triplo castigo”) era “pesado demais”.

Extraído de: https://brasil.elpais.com/brasil/2016/03/05/deportes/1457194386_397583.html

FIFA ANUNCIA FIM DO PÊNALTI SEGUIDO DE EXPULSÃO

Cartão vermelho não será mais aplicado em caso de falta do goleiro ou defensor em ocasião clara de gol dentro da área.

A FIFA anunciou neste sábado que acabará, de maneira experimental, com o chamado triplo castigo -pênalti, expulsão e multa-, além de assegurar que utilizará como experimento o uso do vídeo para os árbitros durante as partidas.

O novo presidente da FIFA, o suíço Gianni Infantino, informou as novidades que terão inicío nas próximas datas depois da Assembleia Geral Anual do Conselho Internacional de Associações de Futebol (IFAB), organismo responsável pelas regras do jogo. Todas elas entrarão em vigor a partir de 1 de junho e a etapa experimental se prolongará durante dois anos, a partir dos quais, poderão ou não ser aprovadas.

“Tomamos uma decisão histórica para o futebol“, falou Infantino. “Demonstramos que estamos escutando o futebol e aplicando o senso comum. Temos que ser cauteloso porque estamos tomando medidas concretas para demonstrar que começou uma nova era na FIFA e na IFAB”, continuou.

As duas grandes novidades

Após uma falta do goleiro ou do defesor em uma ocasião clara de gol na área, não se mostrará o cartão vermelho, mas sim o amarelo, a não ser que a falta se caracterize por sua violência ou em quando a infração for fora da disputa de bola.

O vídeo poderá ser utilizado pelo árbitro para analisar quatro situações: determinar se a bola ultrapassou a linha de gol, para revisar as expulsões, para os pênaltis e para esclarecer qual jogador realizou uma falta. Não entram em pauta, portanto, os impedimentos.

Um dos problemas abordados será o triplo castigo, que implica pênalti, cartão vermelho e suspensão para a próxima partida, diante de uma falta do goleiro ou do defensor em uma ocasião clara de gol dentro da área. Após um longo debate, o IFAB aprovou por unanimidade uma nova redação da Lei 12 da UEFA e lembrou que deveria ser implementada uma variação a nível mundial por um período de testes de dois anos, seguida de uma revisão.

Infantino explicou que não será mais mostrado o cartão vermelho, mas sim o amarelo, a não ser que a falta se caracterize por sua violência ou em caso em que a infração seja fora da disputa de bola. Assim, a modificação da norma poderia ser aplicada “no começo de junho”, possivelmente na Eurocopa da França.

A outra grande novidade será a assistência do vídeo para ajudar os árbitros durante as partidas, também de forma experimental e sob certas condições a partir da próxima temporada. Será a segunda abertura do futebol à entrada de tecnologia depois da introdução da tecnologia da linha de gol, autorizada em 2012 e utilizada pela primeira vez durante a Copa do Mundo do Brasil 2014.

O vídeo servirá para analisar quatro situações: determinar se a bola ultrapassou a linha de gol, para revisar as expulsões, para os pênaltis e para esclarecer qual jogador realizou uma falta. Não entram em pauta, portanto, os impedimentos.

Em vídeo, explico em: https://youtu.be/A_Z7Va8M5ho

Fluminense x São Paulo: local, horário, escalação e transmissão