– A análise das escalas de árbitros das 4as de final do Paulistão.

Para os jogos na fase “mata” do Paulistão (não são partidas de ida e volta, ou seja, mata-mata”) foram divulgados os árbitros para as importantes partidas:

Corinthians x Internacional: Douglas Marques das Flores.
Assisti vários jogos do Douglas presencialmente. Outras gestões da CEAF-SP tentaram “forçar” suas escalas em sequências de jogos, nas quais ele ainda estava muito despreparado. Da 4a divisão de SP, pulou para a A2 e A1 no mesmo ano, não se sustentando. Com inúmeras oportunidades, foi ganhando espaço e chegou a ser escalado (surpreendentemente e sem rodagem) para jogos da série A do Brasileirão. Nestas partidas, mostrou-se inseguro, sendo seu grande defeito a questão técnica e o excessivo auxílio do VAR.
É lógico que com muitos jogos, tende a corrigir os erros e evoluir. Em tese, dará conta tranquilamente em um jogo envolvendo time grande contra pequeno.
Sobre alguns jogos nos quais ele atuou, aqui: https://pergunteaoarbitro.wordpress.com/2019/07/16/o-gol-anulado-do-vozao-em-fluminense-1×1-ceara/

Mirassol x Guarani: Thiago Luís Scarascati.
Thiago apitou final de Copa SP Jr, fez vários jogos entre times grandes e pequenos, e ainda busca sua oportunidade em um clássico. Talvez não tenha tido as melhores oportunidades que merecia, mas sempre se mostrou regular. Não deve ter problemas neste jogo.

São Paulo x Ferroviária: Salim Fende Chavez.
Salim foi um dos árbitros que mais andou evoluindo nos últimos anos (embora, precisa evoluir ainda mais). Nas séries inferiores, sempre esteve muito “verde” dentro de campo, foi ganhando experiência e “aprendendo a apitar” em meio às escalas de jogos profissionais. Hoje, é um árbitro seguramente muito melhor do que há 3 anos – mas tomara que não tenha chegado ao seu limite técnico.

Red Bull Bragantino x Palmeiras: Raphael Claus (com Edina Alves Batista como 4ª árbitra).
Nem em Campeonato Brasileiro temos visto Árbitro e seu Reserva pertencendo ao quadro da FIFA, mas veremos em Bragança Paulista. E isso aqui nos dá muitas observações (já que os dois escalados são concorrentes à uma vaga na Copa do Mundo do Catar).
1- O jogo ganhou status de “clássico”, já que é a arbitragem mais qualificada da rodada.
2- Edina volta a ser escalada após um tempo “descansando”, depois da situação complicada em que se envolveu em Internacional 0x2 Red Bull Bragantino (vide aqui: https://professorrafaelporcari.com/2021/05/02/a-confusao-entre-os-arbitros-paulista-apos-o-episodio-de-vaidade-na-bolha-sanitaria/).
3- Abel Ferreira, que tem reclamado bastante dos árbitros, não poderá nem pensar em questionar os critérios da escala, já que todos são da elite neste jogo (aliás, perceberam que depois que o treinador do Palmeiras reclamou da tabela do Paulistão, somente árbitros FIFA foram escalados?).

Desejo bons jogos e grande arbitragem a todos.

Como ficaram as quartas de final do Paulistão 2021 – Arquibancada Tricolor

– Novas Invenções de Jogadas Ensaiadas no Futebol.

Há 4 anos… repost:

Cobrar tiro livre com 6 batedores pode?

O Kyoto Sanga (conhecido como “The Purple”), time da 2a divisão japonesa, mostrou que no futebol ainda há espaço para invenções.

Em um jogo da J-League 2 a equipe faz um golaço numa cobrança de falta. O detalhe: havia 6 batedores!

Parece hilário, mas resultou em gol e foi válido.

Importante- ao ver o curioso lance, já saiba de antemão: a artimanha pode ser feita em uma cobrança de falta, mas não pode em um pênalti, já que no tiro penal o jogador deve ser devidamente identificado.

No link: http://is.gd/T3B6H9

article-2622379-1DA437A200000578-900_634x354.jpg