– Brasil 2×1 Colômbia: o gol que bateu no juiz foi legal ou não?

Antes de 2019, para a Regra do Jogo, o árbitro e seus assistentes eram neutros. Bateu no juizão, o jogo deveria seguir (lembram-se do “gol do Aragão”?).

A partir da temporada 2019/2020, a Regra mudou: o árbitro é como um corpo estranho dentro de campo. Bateu nele, independente de mudar a trajetória ou não, deveria-se marcar bola ao chão. A Regra entendia que “tocar em um oficial durante o jogo” tem o mesmo sentido de alguém que invade o gramado e toca na bola.

Na temporada 2021/2022 (a atual), nova orientação: se o toque no árbitro não mudou a posse de bola E NÃO CRIOU UM ATAQUE PROMISSOR*, o lance deve seguir, sem paralisação.

Tal modificação da Regra passa despercebida por muitos e não está oficialmente no site da CBF ainda… (ao menos, até agora, 23/06/2021 às 23h48). A primeira ocorrência desse lance aconteceu nesta partida da Copa América. Aliás, já estão em vigor as regras para 2021/2022, e no site da CBF, temos ainda o 2020/2021.

*Aqui, o exemplo é: um passe lateral que bata no árbitro e arme um contra-ataque, deve ser paralisado. Se já estava no ataque e permaneceu no destino do passe, segue o jogo.