– Obrigado pelo crédito!

Puxa, obrigado pelo carinho! Como não ficar feliz com a citação de alguém como o Wanderley Nogueira?

Extraído do Programa Bate-Pronto da Rádio Jovem Pan

– Qual Wilmar Roldán apitará Velez x Flamengo?

O colombiano Wilmar Roldán, experientíssimo árbitro, é “8 ou 80” em seu histórico. Faz boas ou ruins atuações, nunca medianas, e estará na Argentina trabalhando no jogo do Mengão.

Se for o mesmo de Equador 1×1 Brasil, teremos “fumaça”. Relembre: https://pergunteaoarbitro.wordpress.com/2022/01/28/as-6-situacoes-discutiveis-da-arbitragem-de-wilmar-roldan-em-equador-1×1-brasil/

Neste ano, apitou Palmeiras x Atlético Mineiro, com várias expulsões, sem polêmica. Mas outros clubes não querem vê-lo: o São Paulo, por exemplo, teve problemas com ele contra o Talleres e contra o Arsenal de Sarandí, que foram queixas desde racismo até expulsões discutíveis. aqui: https://professorrafaelporcari.com/2019/02/06/wilmar-roldan-no-talleres-x-sao-paulo-mas-ele-ainda-e-top/

Na Copa da Rússia, Roldán simplesmente desprezou o VAR em Inglaterra x Tunísia e foi mandado para casa. E, numa situação curiosa do campeonato colombiano, fez o contrário: pediu VAR num jogo que não tinha! Em: https://pergunteaoarbitro.wordpress.com/2019/04/10/wilmar-roldan-pagando-micoem-bucaramanga-2×1-santa-fe/

Vou torcer para o “Roldán bom” estar em campo, pois creio que é o mais “bipolar” dos árbitros da América do Sul.

Ah: os dois últimos jogos do Flamengo com ele no apito? Venceu o Velez em 2020 por 3×2 e perdeu do Del Valle por 5×1.

Wilmar Roldan England Tunisia World Cup

Imagem: Getty Images

– Sobre Roberto Tobar, árbitro de Athletico x Palmeiras.

O chileno Roberto Tobar, 44 anos, há 10 temporadas no quadro da FIFA, é muito experiente. Apitou bem a final da Libertadores de 2018 entre Boca Jrs x River Plate (e no mesmo ano, a final da Copa Sulamericana entre Athletico x Junior Barranquilla), e voltou a fazer um bom trabalho em 2019, na final entre Flamengo x River Plate.

Rigoroso (é uma marca dele), foi eleito muitas vezes como melhor árbitro do Chile (e já foi o número 1 do antigo ranking Conmebol). Porém, depois desses feitos…

Pela final da Recopa Sulamericana 2019 entre River Plate x Athletico, estando 0x0 (resultado favorável ao time brasileiro na conquista do título), Pinola (RIV) chutou para o gol e Lucho Gonzáles (CAP) espalmou a bola antes de atingi-la no rosto, em puro reflexo. O árbitro (sugestionado pelo VAR) reviu o lance e resolveu marcar pênalti. Errou, e os paranaenses ficaram muito bravos…

No ano passado, pela Libertadores, no Boca Jrs x Santos, Izquierdoz (BOC) empurrou claramente com o braço direito Marinho (SFC) dentro da área. Tobar não viu, e o VAR não informou. Errou também.

Por fim, no começo do ano, Tobar foi suspenso por Wilson Luís Seneme (que ainda estava à frente da Conmebol) pela peitada que deu em Neymar no Brasil x Colômbia. Um momento de abuso de autoridade do árbitro.

Não recordo nenhum jogo em que ele tenha tido polêmica nas partidas do Palmeiras (ele apitou a eliminação do Verdão frente ao Boca Jrs em 2018, sem problemas na sua atuação), mas do Athletico, há essa “pendenga” de 2019.

Insisto: é muito bom árbitro, que às vezes exagera na dose de rigor. E desde que foi “premiado” com as finais, parece que entrou numa fase “menos favorável” no apito, com atuações abaixo do que estava acostumado.

A atenção será: tanto Felipão quanto Abel Ferreira, que costumam reclamar demais à beira do gramado, deverão ter um comportamento mais respeitoso.

Roberto Tobar Boca Palmeiras Copa Libertadores 2018

Foto: Getty Images

– Daronco vs Hulk: R$ 5.000,00 em cestas básicas e desculpas.

Lembram do episódio em que o atacante Hulk reclamou que o árbitro Anderson Daronco o ameaçou?

Pois bem: o juizão gaúcho foi condenado. Abaixo, extraído de: https://www.itatiaia.com.br/editorias/esportes/2022/08/25/apos-polemica-com-hulk-daronco-tera-que-pagar-r-5-mil-em-cestas-basicas

APÓS POLÊMICA COM HULK, DARONCO TERÁ QUE PAGAR 5 MIL REAIS EM CESTAS BÁSICAS 

Depois do jogo contra o São Paulo, no Mineirão, o camisa 7 do Galo disse ter sofrido ameaças do árbitro

por Leonardo Gimenez

O árbitro Anderson Daronco terá que pagar R$ 5 mil em cestas básicas e emitir uma nota ao Atlético e ao atacante Hulk esclarecendo a discussão com o camisa 7 do Galo no jogo contra o São Paulo, no Mineirão, pelo Brasileiro. A decisão, que prevê cumprimento do acordo em três dias, foi homologada pelo Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta quarta-feira (24)

Após a partida, Hulk relatou que Daronco havia o ameaçado, além do árbitro ter pedido para tomar “cuidado com o que você vai falar”. Anderson também teria dito que “não é o último jogo que vou apitar de vocês”.

Segundo o tribunal, o Galo entrou no STJD com Notícia de Infração, alegando que Daronco coagiu de forma arbitrária, truculenta e com abuso de poder contra Hulk, cometendo infração disciplinar aos artigos 258, 259 e 273 do CBJD e artigo 8 do Código de Ética e Conduta do Futebol Brasileiro.

Em sua defesa, Daronco afirmou que não quis desrespeitar ou ameaçar Hulk e que, nos jogos, a advertência verbal é suficiente muitas vezes para resolver questões do jogo, sem a necessidade de apresentar cartão. O árbitro declarou, ainda, que poderia ter aplicado um amarelo ou vermelho para Hulk, mas que preferiu adverti-lo verbalmente porque o confronto já estava no final. 

Cestas básicas doadas a instituições mineiras

A pena de multa de R$ 5 mil foi convertida em entregas de cestas básicas ao Projeto Social Lar Batista Regular e à Casa de Acolhida Padre Eustáquio (CAPE).

– Henrique Ceifador e a “trombada” com o árbitro.

Henrique Dourado (o Ceifador) joga na China. E ele derrubou o árbitro e foi punido com suspensão de 1 ano e meio.

A defesa alegou trombada. A Federação Chinesa, agressão.

Veja o lance e tire sua conclusão:

– Arbitragem para a Copa do Brasil.

Ramon Abatti Abel, que tem se destacado no Brasileirão, apitará Corinthians x Fluminense. Anderson Daronco, pela enésima vez, apitará uma confronto envolvendo São Paulo x Flamengo. Ambos ficaram concentrados desde 2ª feira no RJ.

Ramon tem uma trajetória idêntica a de Sandro Meira Ricci no começo de carreira. Na época, o chefe dos árbitros da CBF, Sérgio Corrêa da Silva, estava com problemas de desempenho dos seus FIFAs. Então, para os jogos mais difíceis, escalava o aspirante Ricci (que estava na melhor fase da sua carreira e realmente estava apitando muito bem). No ano seguinte, Ricci entrou para a FIFA e caiu na mesmice. Tomara que Ramon mantenha seu ritmo atual e evolua.

Daronco, depois da confusão com o Palmeiras no Ceará, foi poupado dos holofotes para ser aproveitado nessa fase. É nítido que fez um trabalho de recuperação física e descansou a imagem (assim como um artista de novela sai de cena para evitar desgastes). A única coisa é: quantos jogos entre Fla x SPFC ele já trabalhou nos últimos anos?

Pela “lógica das escalas”: Jean Pierre “Vin Diesel” no Maracanã para Corinthians x Fluminense e Wilton Sampaio no Flamengo x São Paulo? Talvez. Assim, se Abatti for bem, se garante no primeiro jogo da final e, se tivermos confrontos entre paulistas ou entre cariocas, Claus na finalíssima (só não vai se a final for um RJ-SP).

Desejo uma ótima arbitragem para a noite. Pena que os dois jogos sejam no mesmo dia, poderia uma das partidas ter sido marcada para a 5ª feira.

Imagem: print de tela do Google.

– Que circo em Red Bull Bragantino x Ceará!

AMIGOS, QUE HORROROSA ARBITRAGEM DE BRUNO ARLEU EM BRAGANÇA PAULISTA.
É raríssimo eu escrever em letras garrafais, mas o circo que ele fez em Red Bull Bragantino x Ceará, é um crime contra o futebol…
Vejam as cobranças de pênaltis e tempo de jogo. Lamentável!

– E no último lance de Palmeiras 1×1 Flamengo…

Torcer para árbitro é pior do que torcer para time ruim. E Ramon Abel Abatti fez uma excelente arbitragem em Palmeiras 1×1 Flamengo, até que… surgiu a falta de Vidal em Goméz.

É lance interpretativo do árbitro, não é para o VAR protagonizar (o problema é que, como no Brasil se chama para tudo, cobrar-se-á que se chame). Mas, com a visão aberta, eu marcaria tiro penal, pois entendo que não foi choque casual, mas carga faltosa. Provavelmente, quando o árbitro ver em casa, perceberá que errou.

Uma pena. Sua arbitragem era quase perfeita. Para tirar 10 e fechar com chave de ouro, faltou esse lance.

Imagem extraída da Web.

– Arbitragem para Palmeiras x Flamengo:

Sobre o jovem árbitro Ramon Abatti Abel-SC: ele é considerado a maior revelação da arbitragem dos últimos anos, e deve assumir o escudo da FIFA em 2023. Realmente, fez bons jogos até então.

Ele apitou como últimas partidas de Palmeiras e Flamengo: Palmeiras 4×2 Atlético Goianiense e São Paulo 0x2 Flamengo. Pela lógica: os times envolvidos ganharam e não reclamaram; portanto, ótimo histórico para não se ter queixa.

Mas recordo: lembremos de que num Palmeiras x Flamengo, apitado pelo Vuaden, Abel Ferreira queixou-se que para um jogo daquele tamanho tinha que ser FIFA…

Torcerei para uma boa arbitragem. Não sei se ocorrerá.

Arte extraída de Estadão.com

– O pênalti de Reinaldo em América/MG 2×2 São Paulo: foi ou não?

Avalie o que a regra diz sobre movimentos de “mão na bola”, e reforce a atenção no texto para “intenção” e “movimento anti-natural”, em: https://pergunteaoarbitro.wordpress.com/2019/08/09/o-que-mudou-ou-nao-na-regra-da-mao-na-bola/ (está bem didático).

O problema é que a CBF inventou uma “regra nova”. Nesta postagem de 2016, TUDO virou pênalti (e repare: em determinando momento, há um jogador no qual a bola bate nele e ele tem o reflexo de evitar o contato, e se diz: “não está na regra mas esse lance é considerado movimento antinatural”. Assista em: https://youtu.be/g-VWwVcxsoE.

No lance de Reinaldo, após uma cabeçada de Maidana: ele está de costas, sem ver a bola. Aquele braço no ar é um movimento natural de quem salta, a fim de ganhar impulsão (os dois atletas fazem isso) ou é um movimento antinatural, onde o jogador premeditadamente quer que a bola bata nele?

O que não vale dizer é: “o braço está acima do ombro então é movimento antinatural”, já que a regra diz:

Handling the ball
For the purposes of determining handball offences, the upper boundary of the arm is in line with the bottom of the armpit. Not every touch of a player’s hand/arm with the ball is an offence.
It is an offence if a player:
• deliberately touches the ball with their hand/arm, for example moving the hand/arm towards the ball
• touches the ball with their hand/arm when it has made their body unnaturally bigger. A player is considered to have made their body unnaturally bigger when the position of their hand/arm is not a consequence of, or justifiable by, the player’s body movement for that specific situation*. By having their hand/arm in such a position, the player takes a risk of their hand/arm being hit by the ball and being penalised

*Significa, numa tradução bem simples: o movimento do jogador é algo justificável, ou seja, em posição normal / natural, ou foi um movimento anormal, injustificável?

A verdade é: não importa onde o braço esteja, acima disso tem que avaliar se foi: INTENCIONAL, NATURAL ou ANTINATURAL.

Errou o árbitro Braulio da Silva Machado (que já marcou vários pênaltis assim). Repare que ele e o bandeira 2 estão com a visão aberta e não marcaram o pênalti naquele momento, e só foi marcado depois do chamado do VAR Adriano Milczvski .

Confira como foi a transmissão da Jovem Pan do jogo entre América-MG e São Paulo | Jovem Pan

Imagem extraída de: https://jovempan.com.br/esportes/futebol/sao-paulo-futebol/america-mg-x-sao-paulo-assista-a-transmissao-da-jovem-pan-ao-vivo.html