– Uma unha impedida em Corinthians x Cuiabá?

A regra é bem objetiva: lances inconclusivos / duvidosos de impedimento, daqueles ajustados, deve prevalecer a decisão de campo.

Esse gol de Deyverson, por essa imagem, foi bem anulado pelo VAR que determinou impedimento, ou deveria ter prevalecido a decisão de campo?

Print de tela do GloboEsporte.com

– Análise da Arbitragem de Flamengo 4×1 Red Bull Bragantino.

Um jogo em que o árbitro Anderson Daronco não teve dificuldade para apitar. Apenas 5 lances simples para discutir.

  • Aos 3m, Luan Cândido (RBB) agarra Gabigol (CRF), que estava em ataque, fora da área, tendo apenas o goleiro à sua frente. O atacante consegue entrar na grande área e Luan não o solta, consumando o agarrão. Infantilidade do lateral… Cartão Vermelho corretamente aplicado.
  • Aos 11m, gol do Flamengo: Gabigol está em posição legal, tendo apenas o braço à frente. E o braço não conta para a linha de impedimento. Acertou o árbitro.
  • Aos 27m, lance de Arrascaeta (CRF) em Aderlan (RBB): o uruguaio levantou o pé para disputar a bola com o lateral adversário, na altura da cabeça dele. Não atingindo, seria tiro livre indireto, sem cartão (foi isso que Daronco marcou). Porém, há o contato físico! Aderlan é atingido com a sola na cabeça e precisa de atendimento médico. Assim, de “jogo perigoso” passa a ser “ação temerária“: deveria ter marcado tiro livre direto e aplicado o cartão amarelo. Errou o árbitro.
  • Aos 45m, Arrascaeta em Raul: o flamenguista dá uma dura entrada no adversário e recebe corretamente o Cartão Amarelo. Fica a questão: se tivesse recebido o Amarelo no lance citado anteriormente, o uruguaio seria expulso? Por outro lado, se estivesse amarelado, teria dado tal entrada dura?
  • 1º lance do 2º tempo: Vidal (CRF) vai dividir com Ramirez (RBB) e sem querer fazer a falta, acaba enroscando o pé no adversário e a comete. É a clássica “falta por imprudência”, e sendo dentro da área, pênalti sem cartão. Acertou o árbitro.
  • 87m: Cebolinha tenta passar entre dois zagueiros, cai e pede pênalti. Não foi nada, o árbitro estava bem colocado e mandou seguir. Correto.

Curiosidade: com 10 jogadores desde os 3 minutos do 1º tempo, o Massa Bruta conseguiu empatar com o Mengão no começo do 2º tempo. Aí deu um apagão e Pedro marcou 3 gols seguidamente! Covardia…

Flamengo x Bragantino: veja onde assistir, escalações, desfalques e arbitragem | brasileirão série a | ge

Imagem: Ge.com

 

– Felipe Melo reclamou do quê?

Felipe Melo reclamou da arbitragem de Luiz Flávio de Oliveira contra o Atlético Mineiro, que há algum tempo não está em boa fase e deve perder o escudo FIFA para Ramon Abatti Abel em 2023.

Porém, viram o pisão que ele deu em Zaracho? Não consegui baixar o vídeo, só o print da tela. Para se ter a real noção do lance, assistam o lance duro. E ele não foi expulso!

Me lembrou daquela situação em que o cara agride a vítima e, para disfarçar o erro, se faz de própria vítima!

Cartão Vermelho para ele.

– O que esperar de Wilmar Roldán no SPFC x Del Valle pela Sulamericana?

O que esperar de Wilmar Roldán na final da Sulamericana entre São Paulo x Independiente Del Valle?

Em: https://pergunteaoarbitro.wordpress.com/2022/09/24/analise-pre-jogo-da-arbitragem-de-wilmar-roldan-para-sao-paulo-x-independiente-del-valle-final-da-copa-sulamericana-2022/

Ou no vídeo em: https://youtu.be/myqHSKcoKR0

– Análise Pré-Jogo da Arbitragem para Flamengo x Red Bull Bragantino.

Para o confronto do Mengão contra o Massa Bruta, a CBF escalou a seguinte equipe de arbitragem:

Árbitro: Anderson Daronco – FIFA/RS

Bandeira 1: Rafael da Silva Alves – FIFA/RS

Bandeira 2: Michael Stanislau – RS

Quarto-Árbitro: João Ênnio Sobral – RJ

VAR: Rodrigo D’Alonso Ferreira – SC

AVAR: Charly Wendy Straub Deretti – FIFA/SC

Analista de Arbitragem: Alício Pena Jr – MG

Assim como os demais FIFAs, Daronco está sendo escalado com constância (vide aqui: http://historicoarbitro.cbf.com.br/?id=866). Nos últimos 40 dias, foi convocado para 9 jogos pela CBF. Será a sua 6ª partida que ele apitará do Flamengo (nas últimas cinco: 3V, 1E, 1D), e a 2ª partida do Red Bull Bragantino (na única: 1 V). Tomara que ele esteja bem fisicamente.

A grande crítica que se faz ao árbitro gaúcho de 41 anos (natural de Santa Maria), é a questão de apitar um número excessivo de faltas, “picando o jogo”. Depois da inter-temporada dos árbitros, ele melhorou bastante, atendendo a orientação de Wilson Seneme (solicitada pela FIFA e replicada pelas federações) de aumentar o tempo de bola rolando e discernir as faltas cavadas das faltas reais.

Torcerei para uma boa arbitragem e um grande jogo!

Acompanhe conosco o jogo do Flamengo X Red Bull Bragantino pela Rádio Futebol Total, acessando:
YouTube: https://www.youtube.com/c/CANALDOLOREDO, ou
Facebook: https://www.facebook.com/radiofuteboltotalbraganca, ou
Twitter: https://twitter.com/radiodaverdade,
ou ainda pelo site: http://radiofuteboltotal.com.
Narração de Sérgio Loredo, reportagens e comentários de Sílvio Loredo, análise da arbitragem com Rafael Porcari. Sábado, 01/10, 19h00. Mas desde às 18h00 estaremos no ar para levar a melhor transmissão para você!

– Análise da Arbitragem de Atlético Mineiro 0x1 Palmeiras.

Gostaria de observar 3 situações envolvendo o jogo entre o Galo e o Verdão ontem. Vamos lá:

Lance 1: 73m: Atuesta (SEP) entra na área e é calçado por Mariano (CAM). A questão é: foi atingido no pé, estando ele dentro ou fora da área?
DENTRO, pois é onde se consome a infração, e a linha demarcatória faz parte da área penal. Pênalti não marcado, que deveria ter revisão do VAR Rodrigo Carvalhaes. Errou a equipe de arbitragem.

Lance 2: 87m: Mariano (CAM) vai disputar a bola com Rafael Navarro (SEP). O atleticano escorrega e a bola sobra para Breno Lopes (SEP) que faz o gol. Gol legal, mas Marcelo de Lima Henrique entende que Navarro fez falta em Mariano e anula o tento. Errou também nesse lance, e repare: o árbitro estava longe da jogada, e na falha do zagueiro, não correu e já apitou a infração. Na várzea, se chama “perigo de gol”. A impressão é que, com 51 anos de idade, respeitosamente, Marcelo estava sentindo o cansaço no final da partida.

Lance 3: Aqui, mais uma observação pertinente sobre o contexto do “plano de arbitragem”: em alguns momentos, algumas faltas foram ignoradas, e isso resulta da necessidade de ter tempo de bola rolando e diminuir o número de infrações na partida. Mas para fazer isso, precisa ter cuidado, senão a partida fica violenta (é o Estilo Vuaden, que deve ser utilizado na dose correta). Porém, no fim do jogo, mudou-se o estilo de arbitragem para um jogo mais travado (insisto: provavelmente pelo cansaço). Isso não foi legal… Marcelo é experiente e veterano árbitro, e ali precisou segurar a partida para dar conta do recado. Uma pena.

Em tempo: ao citar o “Estilo Vuaden” (que eu gosto), de deixar o jogo correr e ignorar faltas cavadas e disputas de bola com contato físico leve, corre-se o risco de deixar de marcar faltas reais! A questão é: a dosagem exata! Em Internacional x Red Bull Bragantino, aconteceu a mesma coisa, com o árbitro Wagner Magalhães apitando pouquíssimas faltas, e as infrações reais começaram a acontecer e foram ignoradas, irritando Barbiéri e Mano Menezes. Vide aqui: https://professorrafaelporcari.com/2022/09/28/analise-da-arbitragem-de-internacional-0x0-red-bull-bragantino/
.
No futebol, desejar mais tempo de bola rolando não é simplesmente deixar de marcar faltas. E se conseguir isso, há de se tomar cuidado para não cansar – e nisso, o condicionamento físico é necessário. Aqui, baterei numa tecla: Seneme está usando os FIFAs e Masters nos últimos jogos à exaustão, a fim de evitar críticas. Será que os árbitros não estão desgastados? Vide o próprio Marcelo, com 34 jogos em 150 dias aproximadamente, estando acima de 50 anos: http://historicoarbitro.cbf.com.br/?id=386

Atlético-MG x Palmeiras: veja onde assistir, escalações, desfalques e  arbitragem | brasileirão série a | ge

Extraído de: https://ge.globo.com/mg/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/2022/09/28/atletico-mg-x-palmeiras-veja-onde-assistir-escalacoes-desfalques-e-arbitragem.ghtml

– Análise da Arbitragem de Internacional 0x0 Red Bull Bragantino.

Jogo chato para apitar no Beira-Rio, com uma razoável arbitragem (poderia ser bem melhor).

A todo instante os atletas gaúchos reclamavam de faltaprincipalmente motivados por Mano Menezes. Wagner Magalhães não marcou as faltas simuladas, as faltinhas leves e nem algumas faltas mais viris que deveriam ser marcadas (dando razão à algumas queixas de Mano e Barbieri). Foi uma arbitragem à europeia com comportamento de atletas à sulamericana; porém, com o defeito de fazer vista grossa para as infrações desprezadas. Tanto que só tivemos 7 faltas e 1 Amarelo (correto) para Artur no primeiro tempo. E uma curiosidade: nos primeiros 45 minutos, foram apenas 2 faltas do Colorado, e com 5 minutos do segundo tempo, Wagner já tinha marcado 3 do Internacional. Desproporcional / irregular…

Um erro primário aos 15m: o árbitro deu uma vantagem ao Red Bull Bragantino, mas ela virou somente posse de bola por alguns instantes, pois existiam 3 marcadores para roubar essa posse. A “vantagem” muitas vezes é marcar a falta, não ter o domínio. Deveria marcar a falta vencida, já que a vantagem não se concretizou. E aos 66m, “errou ao contrário”: falta marcada a favor do Internacional, tendo Pedro Henrique com vantagem e caminho livre.

No segundo tempo, temi com o “excesso de permissão” para o jogo correr. Felizmente o árbitro começou a apitar mais faltas.

Dosar o outrora chamado “Estilo Vuaden” é para pouco.

Internacional x Bragantino: confira onde assistir e prováveis escalações!

Imagem extraída de: https://sportbuzz.uol.com.br/noticias/agenda/internacional-bragantino-confira-onde-assistir-e-provaveis-escalacoes.phtml

– Análise Pré-Jogo da Arbitragem para Internacional x Red Bull Bragantino.

Para o confronto do Massa Bruta contra o Colorado no Beira-Rio, apitará o mesmo árbitro que apitou esse jogo no 1º turno: Wagner Magalhães (derrota por 2×0). Recentemente, o árbitro apitou a vitória por 3×0 contra o América/MG no Independência (vide aqui a boa arbitragem nessa partida: https://wp.me/p55Mu0-33I).

Já abordamos em outra ocasião o histórico do juizão: costumava parar bastante o jogo, mas recentemente tem deixado as partida fluirem bem – mas ainda economiza cartões.

Por ser experiente, creio que não teremos problemas na partida. Abaixo, a “equipe do apito”:

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães – FIFA/RJ

Bandeira 1: Thiago Henrique Farinha/RJ

Bandeira 2: Márcia Bezerra Caetano/RO

Quarto Árbitro: Jonathan Benkenstein Pinheiro/RS

VAR: Pablo Gonçalves Pinheiro – FIFA/RN

AVAR: Flávio Barroca/RN

Acompanhe conosco o jogo do Internacional X Red Bull Bragantino pela Rádio Futebol Total, acessando:
YouTube: https://www.youtube.com/c/CANALDOLOREDO, ou
Facebook: https://www.facebook.com/radiofuteboltotalbraganca, ou
Twitter: https://twitter.com/radiodaverdade,
ou ainda pelo site: http://radiofuteboltotal.com.
Narração de Sérgio Loredo, reportagens e comentários de Sílvio Loredo, análise da arbitragem com Rafael Porcari. Quarta-feira, 28/09, 21h45. Mas desde às 20h45 estaremos no ar para levar a melhor transmissão para você!

– Análise Pré-Jogo da Arbitragem de Wilmar Róldan para São Paulo x Independiente Del Valle (Final da Copa Sulamericana 2022).

Faltou força política para o Tricolor do Morumbi na Conmebol. Ao menos, para quem é supersticioso, a escala da arbitragem para a decisão da Sulamericana não poderia ser pior.

Acontece que Wilmar Roldan (escalado para a final) e São Paulo FC não combinam. Há árbitros que não conseguem ter aceitação com certos clubes, e escalá-los (mesmo existindo outros nomes disponíveis) se torna um erro.

O árbitro colombiano tem 42 anos e desde os 28 anos está no quadro da FIFA. Não foi chamado para a Copa do Mundo de 2022 (e na de 2018, foi mandado embora para casa “cedo demais”, por desprezar o VAR na partida Inglaterra x Tunísia – ele se recusou a ver lances polêmicos, quando chamado). No ano seguinte, pelo Campeonato Colombiano, provavelmente de maneira proposital e por ironia, fez sinal que iria consultar o VAR num lance polêmico – sendo que não tinha VAR naquele jogo.

Provavelmente, Roldán estará na final como “prêmio de consolação”. Afinal, a Conmebol gosta dele, e trabalhou bem em Palmeiras x Atlético Mineiro e Velez x Flamengo pela Libertadores. Nas duas oportunidades, questionamos qual Roldán entrará em campo: o experiente juiz que não se deixa levar por reclamações, ou o juiz que abusa da autoridade e cria reclamações dos atletas?

Na memória recente, uma má arbitragem ruim, em Equador 1×1 Brasil (jogo de extrema polêmica): https://pergunteaoarbitro.wordpress.com/2022/01/28/as-6-situacoes-discutiveis-da-arbitragem-de-wilmar-roldan-em-equador-1×1-brasil/

Também relembremos: as derrotas do São Paulo para o Talleres (2019) e para o Arsenal de Sarandí (2013), que foram repletas de queixas desde racismo até expulsões discutíveis. Aqui: https://professorrafaelporcari.com/2019/02/06/wilmar-roldan-no-talleres-x-sao-paulo-mas-ele-ainda-e-top/. Some-se a questão envolvendo as ofensas reclamadas na derrota contra o Libertad (2011). Por fim, mais uma derrota, na eliminação contra o Palmeiras no ano passado pela Libertadores – essa, sem queixas contra ele, que foi bem.

Tomara que entre em campo o “Wilmar bom“!

Wilmar Roldan England Tunisia World Cup

Imagem: Getty Images

– Vai abrir o microfone dos árbitros?

Há muito se discute que os microfones dos árbitros fossem abertos e as conversas com assistentes e VAR ouvidas pelo público. Algo difícil de se acontecer…

Acontece que à Folha de São Paulo, para Alex Sabino, (vide o link aqui: https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2022/09/seneme-defende-arbitragem-do-brasil-e-pretende-torna-la-mais-transparente.shtml), Wilson Seneme se disse favorável à medida, e que se a FIFA autorizar, o Brasil será pioneiro nisso.

Tudo bem! É legal isso, mas…

  • Não seríamos nós os pioneiros a ter o VAR em nossos campeonatos? E não fomos….
  • Não seríamos os primeiros a divulgar áudios do VAR depois da partida? E não fomos…
  • Não seríamos os vanguardistas na formação de árbitros exclusivamente para o quadro do VAR? Demoramos tanto e fizemos tão mal, que nem árbitro de vídeo irá para a Copa do Mundo…
  • Não seremos pioneiros a ter a tecnologia de impedimento semi-automático no Brasileirão, e, por todo o histórico, não seremos também escolhidos para abrir o microfone nos jogos (por todo o histórico).

E você, o que acha da ideia? Deixe seu comentário:

Meme extraído de: https://esporte.ig.com.br/futebol/2019-05-23/var-em-acao-confira-os-melhores-memes-sobre-arbitro-de-video-na-web.html